Cabeçalho Futebol Nacional

No momento em que a noite caía sob a substituição de Rafa, já o jogo levava um bom avanço para o conjunto arsenalista. 3-0 sem resposta dos visitantes. Jornada feliz para o Braga. Que bom regresso às vitórias, diga-se! Sem burocracias, bem seguro na caminhada. Assim se vai cimentando o 4º lugar. O mais depressa possível, espera-se, para com as taças podermos sonhar.

Com olfacto e visão de vitória, foi aos 5 minutos de jogo, depois de um excelente cruzamento de Josué para Hassan, que o paladar fez parte dos sentidos bracarenses. 1-0 para o Braga. Hassan I. Início Faraónico, digo eu!

Apesar de algumas tentativas por parte dos pupilos de Petit na busca do golo, em algumas de franco demérito bracarense, não foi desta que o Tondela leu “bolanarede”. Esbarrou em Marafona.

Embalado na vitória, o Braga colocava-se no meio-campo do Tondela em busca do segundo, mas estava difícil bater Cláudio Ramos. A correspondente audiência puxava pelo guarda-redes visitante. Duas oportunidades para o Tondela, quatro para o Braga. 1-0 em jogo espelhado pela justiça de futebol no marcador.

Anúncio Publicitário
Hassan voltou aos golos Fonte: SC Braga
Hassan voltou aos golos
Fonte: SC Braga

Começa a segunda parte de bom tom para os vermelhos. Ainda Petit estava a tirar as mãos dos bolsos, e já Stojilikovic tirava o segundo da cartola. Jogada fantástica conduzida por Rafa, que deixa para Djavan, este, cruzando, coloca no centro da área onde o mais perspicaz foi o sérvio bracarense. 2-0 e a pedreira aplaude este Braga.

Ainda com as mãos nos bolsos, Petit é expulso para descontentamento da turma do Tondela. Lance estranho onde a paragem era obrigatória. Mas não ali… Enfim Petit… Continuava o Braga com vontade de marcar, e depois de tantas tentativas, Stojilikovic deixa para Crislan, e este, na cara do Golo aquece o pé e fura a rede. Num rasgo de Super-Homem, tirou a camisola. Cartão mostrado. Tarde noite amarelada e bastante marcada no estádio municipal de Braga.

Ambas as equipas estiveram bem, cada uma com suas armas. Mas o Braga conseguiu ser superior. Jogo que podia ter ditado mais qualquer coisa nos 90 minutos jogados. A verdade é que assim não foi. O Braga agarra os três pontos, e o Tondela larga a mão da Académica. «Agora atravessa sozinho!» – disseram do outro lado. Vamos ver como tudo terminará.

A Figura:

Rafa – Jogou, deu a jogar, e só não marcou pois preferiu dar a marcar.

O Fora de jogo:

Lima – Escusado o teatro final, que culmina com a expulsão…