Cabeçalho Futebol NacionalEm mais uma tarde nublada de Domingo, entravam em disputa mais três pontos na Segunda Liga.  O CD Santa Clara vinha de duas vitórias moralizadoras em casa perante CF “Os Belenenses” e Vitória SC B, enquanto que o FC Penafiel vinha igualmente de uma vitória categórica perante o Sporting CP B.

Os primeiros minutos do jogo, mostraram um jogo muito equilibrado. Santa Clara e Penafiel anulavam-se mutuamente, num jogo muito disputado a meio-campo. Ainda assim, era a equipa da casa que tinha mais posse de bola e que fazia por chegar ao primeiro golo do jogo. E foi exatamente o que aconteceu ao minuto 29. Num lance de bola parada, Pedro Pacheco fazia de cabeça aquele que era o primeiro golo na partida. Até final da primeira parte, o Penafiel equilibrou mais a partida e começou a ter mais bola, empurrando o Santa Clara para a sua pequena área. A primeira parte terminou com a vantagem da equipa da casa, sem grandes ocasiões de parte a parte. Nota ainda para a expulsão de Carlos Pinto a meio do primeiro tempo por protestos em relação à equipa da arbitragem, uma decisão que acabou por “aquecer” a partida até final dos 90 minutos.

Fonte: O Milhafre
Fonte: O Milhafre

Na segunda parte, Armando Evangelista fez entrar Gleison e retirou Ludovic, um dos jogadores que andou desaparecido no primeiro tempo. Com a substituição, o Penafiel ganhou um novo futebol. A equipa forasteira conseguia ser mais vertical, mais rápida e mais pragmática na partida e conseguia criar grandes dificuldades ao Santa Clara. Ao minuto 52′ esta boa entrada do Penafiel iria ser recompensada. Em mais um lance de bola parada, João Paulo conseguia empatar a partida, com Serginho a ficar colado ao relvado.

A equipa visitante não tirou o pé do acelerador e minutos depois chegou a novo golo. Num lance muito confuso, a defensiva do Santa Clara não conseguiu ajustar o posicionamento e sofre mais um golo, desta feita por Fábio Abreu.

A partir do segundo golo do Penafiel, o jogo mudou de figura. A partida passou a ter um ritmo mais lento, com muitas paragens pelo meio e com o árbitro a apitar muitas vezes e a mostrar muitos cartões amarelos exagerados, por vezes. O Santa Clara tentava pegar no jogo, mas faltava dinâmica e faltava alguém que assumisse a primeira fase de construção. O Penafiel percebeu estas dificuldades e tentou quebrar o ritmo de jogo, com sucesso.

Anúncio Publicitário

Até final dos 90 minutos, nota para duas defesas de alto nível de Ivo, guarda-redes do Penafiel, a negar primeiro o golo a Pineda e depois a Osama Rashid.

No final da partida, o resultado é desajustado. A vitória do Penafiel é exagerada tendo em conta a primeira parte do jogo. Mas mais do que isso, valeu a eficácia e a frieza que esta equipa do Penafiel demonstrou ao longo dos 90 minutos.