Cabeçalho Futebol Nacional

Esta tarde, em Alcochete, jogou-se o derby dos B’s. Sporting B recebia o Benfica B numa tarde solarenga na margem Sul do Tejo. Duas equipas em contextos muito distintos: o Sporting B estava em 14.º com 6 pontos de avanço do play-off de despromoção; o Benfica B em 3.º lugar a 10 pontos do já promovido Desportivo das Aves, e igualdade pontual com o Penafiel. No entanto, um derby é sempre um derby e não existem favoritos em jogos destes.

O jogo começou com dois A’s em campo, um de cada lado. Do lado leonino, André Geraldes, resgatado ao Vitória de Setúbal em Janeiro, e do lado encarnado, Marcelo Hermes, também contratação de inverno.

Os primeiros 10 minutos foram bastante divididos entre as duas equipas da capital portuguesa, mas sem grandes destaques antes de chegar a esse minuto. Só aí é que Leonardo Ruiz cabeceou ligeiramente ao lado da baliza e inaugurou os lances de perigo. Seguiram-se uns 10 minutos de superioridade verde e branca que culminaram no primeiro golo da partida. Um grande passe de Pedro Delgado para Gelson Dala bater o guardião das águias sem dificuldade. Foi o 12.º golo do angolano que só precisou de 16 jogos para chegar a este número.

O Benfica B tentou reagir à inferioridade no marcador e começou a pressionar alto, levando a uma boa reação dos encarnados. Contudo, quem fazia perigo era o Sporting B, novamente por Leonardo Ruiz, que chegava atrasado ao centro de Gelson Dala. Os leões continuavam a pressionar e a ter a superioridade em Alcochete, investindo em remates, mas sempre sem conseguir chegar ao destino com o sucesso pretendido.

Anúncio Publicitário

O Benfica começava a reagir às investidas da equipa da casa e equilibrava a balança do jogo. Pedro Rodrigues era quem comandava a tropa de vermelho e branco, mas não foi ele quem repôs a igualdade, mas sim o jovem de 18 anos, Zé Gomes. Pedro Delgado erra, Hermes aproveita e oferece o lance ao jovem português que faz um chapéu por cima de Pedro Silva. Um empate mesmo antes do intervalo levava as equipas ao balneário com tudo na mesma.

A segunda parte começou como a primeira. Equilíbrio na partida, com ambas a parte a disputar as jogadas, mas sem grande perigo de destaque nos primeiros 10 minutos. Novamente, a partir dessa marca, o jogo reaqueceu. Primeiro Fidel Escobar pelo Sporting B, depois Heriberto pelo Benfica B, no entanto, ambos a rematar para fora.

Zé Gomes bisou na partida frente ao Sporting CP Fonte: UEFA
Zé Gomes bisou na partida frente ao Sporting CP
Fonte: UEFA

O Sporting B retomou as rédeas do jogo, sempre superior nos 10 minutos a metade das duas partes do jogo, e, novamente por Leonardo Ruiz, o Sporting B repôs a vantagem. Um lance de muita insistência e falta de afirmação da defesa encarnada, levou a que a bola ressaltasse várias vezes junto à área e a que as águias se sufocassem com as investidas dos jogadores leoninos que acabavam sempre por ficar com a bola nos ressaltos. Depois de muito insistir, a bola entrou e o Sporting B retomava a dianteira do marcador.

O Benfica B acusou o golo, baixando um pouco, e o Sporting B ganhou entusiasmo nos primeiros minutos depois de marcar o segundo. Tudo isto antes dos encarnados baterem com o pé e voltaram a equilibrar, quer o jogo, quer o resultado. Gedson Fernandes centrou para a área, a defesa verde e branca falhou em aliviar e Zé Gomes, também de novo, aproveitou a bola a saltitar para rematar e fazer o empate. O jovem português conta com sete golos na prova, com apenas 18 anos de idade.

Agora o contrário aconteceu, Benfica B a ganhar entusiasmo e Sporting B a acusar o empate. Até ao final do jogo, contudo, a partida manteve-se dividida com ambas as equipas com a mesma probabilidade de fazer o golo da vitória, mas a probabilidade ainda maior para o empate se manter. As forças foram abaixo e o jogo perdeu intensidade. As duas equipas pareciam estar satisfeitas com o resultado que se manteve inalterado até ao fim dos 90 minutos.

Já na compensação, Luquinhas levou amarelo por falta sobre Gelson Dala que implicou livre para os leões mesmo a fechar a partida. O livre foi direto à baliza, mas André Ferreira, embora apertado, defendeu o remate perigoso. Na sequência do último lance do jogo, Leonardo Ruiz podia ter feito o terceiro, mas cabeceou por cima.

O final do derby das equipas B dos dois grandes de Lisboa, ditou um empate justo e que serve a ambas as equipas nesta altura do campeonato.

Foto de Capa: SL Benfica

1
2
3
Artigo anteriorMáquina do tempo: Noite de gala!
Próximo artigoLíder com todo o mérito
Desde pequeno que o Benfica faz parte da vida do Pedro Estorninho. Avô e pai benfiquistas deixaram-lhe no sangue a chama das águias. A viver nos Açores nunca teve muitas oportunidades de ver o clube ao vivo, mas os estudos trouxeram-no à capital, onde pode assistir de perto aos jogos do tricampeão. A paixão pela escrita sempre foi algo dentro dele que nunca conseguiu mostrar e surge agora a oportunidade de juntar o melhor dos dois mundos.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.