João Pereira pode ter acabado a carreira como futebolista, mas não deixou o Sporting CP. O antigo internacional português vai deixar os relvados para integrar a estrutura leonina, como treinador-adjunto da equipa Sub-23 leonina.

O ex-jogador tem para muitos um currículo invejável. Jogou em dois dos três grandes em Portugal: SL Benfica e Sporting CP, respetivamente. É de acrescentar que teve três passagens pelo emblema leonino. Jogou no estrangeiro em alta competição, em países como Espanha, mais concretamente o Valencia, e em países com ligas mais periféricas, como a Turquia, mais precisamente, no Trabzonspor. Para além disso, foi internacional pela seleção, por quarenta ocasiões, e disputou competições como: o Euro 2012 e o Mundial em 2014.

Quando chegou em janeiro deste ano ao Sporting CP, depois de se ter desvinculado do Trabzonspor, clube que representou durante quatro temporadas, via-se claramente que seria o seu último contrato, visto que, com 37 anos, seria difícil que a sua carreira continuasse de forma duradoura.

O objetivo da sua contratação era ter alguém que fosse “sombra” de Pedro Porro, mas também alguém que trouxesse experiência e liderança para o balneário, visto que seria importante para o que faltava da temporada. A aposta resultou: João Pereira jogou poucos jogos, mas foi uma peça fulcral para a coesão do balneário, além de ser um exemplo para os mais jovens. Ainda teve o acréscimo de se sagrar campeão nacional da última temporada como jogador.

Anúncio Publicitário
Enquanto futebolista, João Pereira destacou-se sempre pela entrega ao jogo
Fonte: Bola na Rede / Carlos Silva

A transição para os quadros técnicos do clube via-se como inevitável. Desde o seu regresso a Alvalade, comentava-se que no final da época o antigo lateral-direito iria assumir alguma função na estrutura, só não se sabia qual. Mas agora com o anúncio do Sporting CP nas suas redes sociais, já sabemos que irá fazer parte da equipa técnica de Filipe Pedro, treinador principal da equipa Sub-23 do Sporting.

A meu ver, a aposta de João Pereira como treinador é boa pelo facto de, já nos seus tempos enquanto jogador, ser possível que tal viesse a acontecer, ou seja, estar no banco, devido à sua liderança – já foi referida neste artigo -, inteligência enquanto jogador e também devido à sua “raça” e entrega dentro de campo, algo que o mesmo facilmente transmitirá à sua equipa: neste caso, aos jovens dos Sub-23 leoninos.

Pessoalmente, vejo-o como um treinador que será capaz de tirar o melhor dos seus jogadores. À imagem de treinadores como: Diego Simeone e Sérgio Conceição, em que as suas equipas, não primando muito pela qualidade técnica, dão tudo o que têm dentro de campo, através da “raça”, do querer ganhar o jogo e da disputa de cada lance como se fosse o último, assim como foram os seus treinadores enquanto jogadores. Por agora, ficará apenas como adjunto da equipa de Sub-23, mas acredito que João Pereira, agora treinador, terá um grande futuro pela sua frente.

Em declarações divulgadas pelo clube, João Pereira afirma que ser treinador foi “bichinho” que cresceu ao longo da sua carreira. E que já havia quem lhe chamava de “Mister” dentro dos treinos, dando o exemplo de jogadores como Daniel Bragança e Luís Maximiano. O mesmo também afirma que quer construir a sua carreira “passo a passo” e que, neste momento, é apenas um “aprendiz”, que “vai tirar o melhor proveito de todos” e também que irá “transmitir a sua experiência”. Além disto, e acima de tudo, está lá “para ajudar naquilo que for preciso”.

Na época passada, a equipa Sub23 verde e branca falhou o acesso ao play-off de campeão, ganho pelo Estoril Praia, mas acredito que, com a vinda de jovens, tanto da academia como os que estão a vir de fora, mais o auxílio de João Pereira no comando técnico, a equipa atingirá melhores resultados na Liga Revelação.

Artigo revisto por Joana Mendes

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome