SITE TEMPORÁRIO

25 de Janeiro, 2022

Nuno Mendes transferência

A importância dos alas no sistema de jogo do Sporting CP

No futebol, como em quase todos os desportos coletivos, existem funções a desempenhar em campo mais importantes que outras. A importância dada a cada função no jogo ou a cada dinâmica de equipa é dependente da ideologia do treinador. No caso do Sporting CP versão “Rúben Amorim” os alas são um dos pontos mais importantes para que o esquema dos verdes e brancos funcione.

No 3-4-3 apresentado pelo Sporting CP todas as semanas em campo o ala, tanto do lado esquerdo como do lado direito, são fulcrais, tanto para o processo defensivo, como para a construção ofensiva. Pois, os dois jogadores que estiverem naquelas posições são obrigados a terem uma grande disponibilidade física e muita resistência, devido ao desgaste que são expostos durante o jogo.

Tanto Porro como o Nuno Mendes foram duas das principais figuras da época passada. Algo bastante interessante de realçar é a forma como ambos jogam. Esta é bastante idêntica. São os dois: velozes; tanto atacam bem como defendem; sabem cruzar e possuem muita técnica com bola.

Fonte: Diogo Cardoso/ Bola na rede

Sendo assim, no sistema de jogo de Amorim, os alas têm um perfil muito bem definido para poderem desempenhar as suas funções. O próprio técnico leonino admitiu, na conferência de imprensa após o jogo contra o FC Vizela, que as contratações de Ricardo Esgaio, ao SC Braga, e de Rúben Vinagre, ao Wolverhampton Wanderers FC, eram importantíssimas.

Acrescentou ainda, o exemplo de que para algumas pessoas era mais urgente contratar para outras posições e não para as laterais, pois o Sporting CP já tinha Porro e Nuno Mendes. Contudo, defende que era necessário dois substitutos de qualidade para a época que vinha e que tivessem um conjunto de características especificas para aquela posição. Algo que o Sporting, no ano passado, não tinha. Nem com João Pereira, nem com Antunes, pois, ambos são bastante diferentes de Nuno Mendes e de Porro.