No dia 19 de Julho foi oficializada a venda de Iuri Medeiros ao FC Nuremberga, da segunda divisão alemã, por uma verba a rondar os três milhões de euros. O ex-jogador leonino partiu assim de forma definitiva de Alvalade, sem nunca ter sido uma real aposta no clube onde foi formado.

Para aqueles a quem o Football Manager fez parte da sua juventude, com certeza se lembrarão que Iuri Medeiros fazia parte do imaginário de todos os “treinadores digitais’’. Foi aí que, pela primeira vez, conheci o jovem jogador que prometia vir a ser uma referência no Sporting CP.

No entanto, a vida real não se joga em frente ao computador e é no campo relvado que tudo acontece. O jovem extremo português foi, na sua chegada à idade sénior, sendo sucessivamente emprestado a clubes como o FC Arouca, Boavista FC e Moreirense FC, onde foi rubricando boas performances. Contudo, nunca chegou a pertencer ao plantel verde e brancos em qualquer temporada, tendo apenas realizado alguns treinos de pré-época.

Posto isto, e olhando para a sua qualidade como jogador, tenho pena que nunca lhe tenha sido dada uma real hipótese no plantel sénior do clube. É verdade que é um atleta pouco agressivo, por vezes algo mole, mas que tem um pé esquerdo e uma qualidade técnica impressionantes. A juntar a isso, é um exímio marcador de bolas paradas e foi somando alguns golos por onde foi passando, podendo sobretudo destacar os dez golos ao serviço da equipa de Moreira de Cónegos e os oito tentos pelos axadrezados.

Até ao momento, a carreira promissora de Iuri Medeiros foi passada em empréstimos, ano após ano
Fonte: Genoa CFC

Infelizmente, a sua aposta nunca foi uma realidade e aos 25 anos o jogador parte para o FC Nuremberga. Não contesto, mas levanto uma questão: porquê apenas três milhões? Esta direção tem-se revelado algo incapaz na venda de jogadores considerados por si excedentários por valores minimamente razoáveis. Enquanto que outros clubes vão fazendo vendas algo avultadas por jogadores que não entram nas contas, o Sporting CP vende o seu produto de Alcochete a preços dececionantes. Tenho a certeza que Iuri Medeiros vale mais do que apenas a quantia despendida pelo clube alemão e entristece-me que não entre mais algum dinheiro nos cofres leoninos.

Concluindo, fico algo triste com esta saída pelas duas razões acima referidas: nunca ter sido aposta e ser vendido por valores baixos. Tenho a sensação que se perdeu um diamante que poderia ter sido lapidado de outra forma. A nossa academia tem de começar a ter outro proveito. Alcochete não é uma escola de formação qualquer. É a escola que formou dois jogadores bola de ouro. É preciso continuar. Não pode haver mais Iuri Medeiros.

Foto de Capa: Sporting CP

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários