Desde a chegada de Marcel Keizer ao Sporting Clube de Portugal que a qualidade exibicional dos leões melhorou e muito, o que resultou sobretudo na quantidade de golos marcados.
Apesar do plantel liderado pelo holandês ser o mesmo que iniciou a presente temporada às ordens de José Peseiro, foi evidente a diferença das prestações dos jogadores. Todos os treinadores têm uma visão própria do que pretendem dos seus jogadores, e é aqui que considero que o “efeito” Keizer fez a diferença. Com um registo de golos marcados soberbo (34 golos marcados em nove partidas), a equipa conseguiu cativar a massa associativa. As declarações de alguns jogadores demonstram a satisfação no trabalho de Marcel Keizer, afinal de contas, golear dá confiança a qualquer jogador.
O mister assumiu em conferência de imprensa que prefere vencer por 3-2 do que por 1-0, o que revela claramente qual a sua filosofia de jogo. No entanto, numa equipa como o Sporting CP é importante não “esquecer” a segurança defensiva, sobretudo para os jogos ditos grandes.

Duas das principais referências do plantel de Keizer
Fonte: Sporting CP

Na última batalha de 2018, os leões reagiram da melhor forma à única derrota da era Keizer (deslocação a Guimarães) ao golear em Santa Maria da Feira o Feirense por 1-4 no derradeiro encontro que ditou a presença do clube leonino na final four da Taça da Liga.
O Universo Leonino espera que a equipa verde e branca entre em 2019 com o pé direito e que possa continuar a dar alegrias como fez na reta final de 2018 (à exceção da derrota diante do Guimarães na cidade berço), não só na quantidade de golos marcados como também na qualidade exibicional da equipa.

Força Sporting Clube de Portugal.

Foto de Capa: Sporting CP

Comentários