Face à suspensão de João Palhinha no dérbi, após o médio português ter visto o cartão amarelo na deslocação ao Bessa, Matheus Nunes será, muito provavelmente, titular na equipa do Sporting CP na receção ao SL Benfica, aproveitando uma baixa de peso no meio-campo leonino. Os Leões partem com uma vantagem de seis pontos sobre o rival, algo raro na última década.

Depois de alguma polémica, o clube de Alvalade chegou a anunciar que pediu uma eventual despenalização. No entanto, o Conselho de Disciplina já confirmou a suspensão por um jogo do número seis sportinguista, falhando assim o embate frente aos encarnados. Rúben Amorim terá, inevitavelmente, de preparar o jogo grande da próxima segunda-feira sem João Palhinha.

O cenário mais provável será a titularidade de Matheus Nunes, ao lado de João Mário. O brasileiro de 22 anos acabou a temporada transata como figurante habitual do onze leonino perdeu espaço na equipa titular dos Leões com a reintegração de Palhinha e com o regresso João Mário a Alvalade, mesmo após a venda do compatriota Wendel para o Zenit.

Desta forma, existirão mudanças na dinâmica do meio-campo do Sporting CP, que se prenderão sobretudo no que diz respeito à capacidade de pressão e de vencer duelos defensivos, principalmente no meio-campo adversário, que não será tão frequente.

Anúncio Publicitário
Matheus Nunes irá assumir a posição de João Palhinha no eterno dérbi frente ao Sport Lisboa e Benfica
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

O atual líder do campeonato tem em João Palhinha um verdadeiro pêndulo, pelo que a defesa ficará, naturalmente, menos protegida. Para além disso, o Sporting CP perderá agressividade em zonas mais avançadas do terreno, o que tornará as transições menos eficazes. No entanto, e tendo em conta as características do médio brasileiro, a capacidade da equipa para ter bola poderá ser maior, dado que Matheus possui outras valências, principalmente na parte técnica.

Entre elas, destacam-se a boa condução de bola, a capacidade para criar desequilíbrios em ataque posicional, bem como a facilidade que o brasileiro tem para realizar investidas pelos corredores laterais. Sem Palhinha, e tal como se viu contra o FC Boavista, o Sporting CP consegue ter mais posse, um maior controlo do jogo e é, naturalmente, melhor em ataque posicional.

Matheus Nunes, médio ofensivo de formação, terminou o jogo frente aos axadrezados como integrante do trio de ataque sportinguista, juntamente com Bruno Tabata e Tiago Tomás, revelando-se um jogador polivalente e pronto a ajudar a equipa em qualquer circunstância. O brasileiro tem aproveitado as oportunidades que recebe, demonstrando, para além da sua qualidade, toda a sua vontade, de modo a lutar por um lugar no onze no Sporting CP.

Na partida frente ao SC Braga, a contar para a Liga NOS, marcou mesmo o seu primeiro golo de leão ao peito, numa jogada de insistência, garantindo a vitória dos leões frente a um adversário de grande valor. Contra o SL Benfica, o grau de dificuldade será naturalmente mais elevado, pelo que o camisola oito terá uma grande oportunidade para demonstrar (ainda mais) o seu valor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome