Basta estar minimamente atento ao Voleibol para se perceber que a equipa do Sporting apresenta-se bastante renovada para atacar o bicampeonato nacional. Hugo Silva, o mesmo técnico da época passada, conta agora com oito caras novas no seu plantel, a saber: Wallace Martins (2.04m), brasileiro, que veio do Osaka Sakai do Japão; Nikolay Nikolov (2.06m), búlgaro, que chegou dos russos do Belgorod; do Sporting de Espinho chegou Roberto Reis (1.87m); Todor Aleksiev (2.02m), mais um búlgaro, chegou dos gregos do Olympiacos; o espanhol Guilhermo Hernán (1.82m) chegou do Tours; o cubano Leonel Marshall (1.96m) que representava a época passada o Piacenza de Itália; o cabo-verdiano Hélio Sanchez (2.04m), que veio do Sporting de Espinho; e, finalmente, André Brown (2.06m), um canadiano, que atuava na época passada ao serviço do TSV Herrsching da Alemanha. Das saídas, destaque para a transferência de La Bomba (Iván Márquez) para os gregos do PAOK, de Lourenço Martins para o Sporting de Espinho e de Robinho para o Funvic do Brasil.

Foquemo-nos nos que chegaram a Alvalade. Alguns deles estão já em clara evidência de leão ao peito: casos de André Brown, Hélio Sanchez e Leonel Marshall. São jogadores que vieram acrescentar, claramente, mais consistência no jogo leonino. Brown pela clareza com que define as jogadas da equipa, pelo seu serviço forte e preciso; Sanchez na rede é uma verdadeira bomba, finaliza jogadas com remates fortes, carregados de veneno e raiva; Marshall tem na experiência a sua principal virtude que alia na perfeição com o sentido posicional. O WikiSporting refere mesmo que o cubano foi protagonista das maiores impulsões registadas na modalidade, chegando quase aos 1.70m de altura.

Hugo Silva ainda tenta que os reforços leoninos adquiram a tão almejado entrosamento coletivo para que não falhe o assalto ao bicampeonato nacional
Fonte: Sporting CP

Contudo, esta equipa ainda está a adquirir processos e filosofias de jogo. Foi precisamente isso que Hugo Silva disse ao Jornal Sporting desta semana: “Quando não ganhámos são erros que se cometem. Como tenho vindo a dizer: precisámos de criar mecanismos de coletivo, de grupo. São coisas que nos estão a faltar, tendo em conta ser uma equipa nova. Temos de melhorar esse aspeto da ligação entre os jogadores”.

Convém lembrar que é já este sábado (20/10) que se defrontam Sporting e Benfica no Pavilhão João Rocha. Será oportuno não perder da memória que a formação leonina tem já duas derrotas contra os eternos rivais nesta temporada, a primeira no Torneio das Vindimas, ainda em fase de pré-época, e a outra na Supertaça, com uma derrota estrondosa por três a zero. Uma vez que estamos a recordar algumas efemérides dolorosas para o leão campeão, relembremos também as palavras de Hugo Silva após a vitória frente ao Famalicense para o Campeonato Honda: “O peso desta camisola é grande. Estou convencido de que alguns jogadores estão a sentir isso, também porque foi a primeira vez que jogaram aqui. Começaram a sentir o peso da camisola deste o primeiro set”. Que sintam esse peso já no jogo contra o Benfica para o campeonato nacional.

Foto de Capa: Sporting CP

Anúncio Publicitário

Artigo revisto por: Beatriz Silva