Apesar de ainda irmos no início do mercado de transferências, até agora muita tinta correu na imprensa com notícias relacionadas com os jogadores do Sporting. Fala-se nas saídas de Bruno Fernandes, Acunã ou Bast Dost mas até agora só foi confirmada a saída de Romain Salin, pelo qual tenho muita admiração porque mesmo sabendo que não era guarda-redes titular, sentia o clube como poucos e apesar das suas limitações, entregava-se totalmente ao jogo e era um sub-líder dentro do balneário, tendo o respeito total no seio da equipa. Contudo são nas entradas que podemos tirar maior partido no que toca à análise do desempenho da direção.

Tal como Frederico Varandas disse em entrevista à Sporting TV, a época que se avizinha está a ser preparada “há muitos meses” e um dos pontos fundamentais na pré-época de qualquer equipa é a análise ao plantel, de forma a identificar lacunas ou jogadores que não tiveram um rendimento esperado. Nesse aspeto, a atual direção tem desempenhado um excelente trabalho pois existiam jogadores que simplesmente demonstraram que não têm a qualidade para jogar num clube com esta dimensão, como são os casos de Bruno Gaspar e de Jefferson. Desde a saída de Bruno de Carvalho, chegaram jogadores como Idrissa Doumbia, Luiz Phellype ou Rafael Camacho, todos eles excelentes aquisições para o clube leonino, mas mais importante, chegaram para colmatar lacunas e necessidades do plantel, oferecendo por isso mais estabilidade e competitividade de forma a obter resultados mais favoráveis.

Até ao momento, a atividade leonina no mercado destaca-se pela rapidez com que foram já garantidos cinco reforços
Fonte: Sporting CP

A atual postura de vendas tem sido também a mais acertada por parte da direção, possuindo uma atitude pacífica, sem euforias e bem planeada, tendo Varandas dito inclusive que existem planos ‘A’, ‘B’ e ‘C’ para todas as possibilidades. Este ponto agrada-me bastante porque demonstra uma competência e determinação acima do que têm existindo no clube leonino e, tal como acontece noutros clubes, quando esses aspetos estão presentes, o sucesso aparece naturalmente e as conquistas da Taça de Portugal e da Taça da Liga são um sinal disso mesmo.

Ainda existem posições em que é necessária uma reformulação, como é o caso da posição de defesa esquerdo, porque não podemos continuar com Acuña a efetuar o lado esquerdo todo e como tal há que ir buscar reforços. Mas os sportinguistas podem ficar descansados porque temos um presidente consciente das limitações do clube, apaixonado pelo que faz e possui uma estrutura bastante competente a trabalhar diariamente, o que facilita e muito a conquista de troféus, a aquisição de bons reforços e a tão esperada estabilidade que tanta falta nos tem feito ao longo dos últimos anos.

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: Sporting CP