Até ao final de agosto muito se escreverá sobre as entradas e as saídas dos jogadores de futebol nos clubes nacionais e internacionais. O Sporting CP prepara a sua época com consciência, prudência e esperando que algum dossier sensível seja resolvido para voltar a atacar o mercado. Uma coisa parece certa: o Sporting, como a maioria dos clubes portugueses, tem que vender mais e melhor do que aquilo que compra.

Bruno Fernandes tem dominado esta altura do defeso no Sporting. Muito se tem especulado sobre a sua transferência, os montantes envolvidos e o clube de destino ou até mesmo se acaba por ficar no clube verde e branco. Quanto aos valores de uma eventual transferência, Varandas e seus pares só admitem sentar-se à mesa das negociações com um valor a rondar os 70 M€.

Manchester United e Tottenham são os clubes que maior interesse manifestaram nos últimos dias ou semanas, após uma correria desenfreada de outros emblemas – nomeadamente o City e o Inter – pelo internacional português. O United, a braços com alguns problemas para a próxima época, fruto da eventual saída de Paul Pogba, Juan Mata e Ander Herrera (este com a saída já confirmada), torna Bruno Fernandes um alvo apetecível para os red devils resolverem o problema de um meio campo que ficará triturado e enfraquecido. Já do lado do Tottenham, a equipa comandada por Mauricio Pochettino aguarda com atenção o comportamento do mercado e se a sua “mão invisível” – que de invisível tem tido muito pouco – levam Christian Eriksen para outras terras, respirar outros ares. Se o dinamarquês sair, o ataque dos spurs por Bruno Fernandes intensificar-se-á. Esperemos para ver o que acontece.

Mas esta novela Fernandes está longe de terminar pois o clube de Alvalade já acenou ao canhão da Maia com um salário a rondar os 5M€ limpos por época caso este fique em Portugal. A acontecer isso, o esforço superlativo em colocar Bruno Fernandes no teto salarial pode gerar um efeito contraproducente no balneário, apesar do interesse que muitos jogadores já manifestaram na continuidade de Fernandes. É que Frederico Varandas ao mesmo tempo que acena a Bruno Fernandes com 5M€ limpos propõem, para a próxima época, uma redução em cerca de 20% do orçamento para o futebol do Sporting, passando dos 90M€ para os 70M€. Grande parte da restrição será feita pela diminuição da massa salarial. Foi com esse intento, aliás, que saiu, ainda em janeiro passado, Nani do clube leonino, antecipando aquilo que agora se está a procurar concretizar. Nesse quadro de contenção financeira do clube, como poderá compaginar-se a continuação de Bruno Fernandes nestes moldes?

Anúncio Publicitário

Se Bruno sair, o Sporting terá a monstruosa tarefa de arranjar um substituto. Depois da operação Ruslan Malinovski ter falhado quando tudo parecia bem encaminhado, os leões viram-se agora para Lucas Robertone. Trata-se de um médio ofensivo de 22 anos que atua nos argentinos do Vélez Sarsfield. O jogador apresenta-se numa situação complicada com o seu clube uma vez que se deslocou a Itália para tratar da sua dupla nacionalidade sem autorização do emblema argentino. Há quem diga que Robertone está a forçar com isso a sua saída para o Leão de Keizer, vendo no Sporting uma boa plataforma para entrar no futebol europeu. O clube de Alvalade apresentou inicialmente uma proposta que previa a compra de 50% do passe do jogador por um valor de 5M€ mas o emblema argentino recusou de imediato e parece estar apenas disposto a negociar a totalidade dos direitos desportivos de Robertone, colocando a fasquia nos 8M€.

Um outro dossier sensível é Bas Dost. Os adeptos não podem esquecer tudo aquilo que o jogador holandês deu ao Sporting nas últimas épocas e também, porque não dizê-lo, mesmo aquilo que fez esta época. É que apesar do holandês estar menos letal no que ao faro de golo diz respeito, fruto de uma lesão que o afastou dos relvados por bastante tempo, Dost marcou nada mais nada menos do que 23 golos em 35 jogos esta temporada. É obra para quem esteve tanto tempo ausente. Que faria ele se estivesse integralmente apto ao longo de toda a época? Com goleadores assim não se brinca. É mais ou menos na senda deste argumento que Bruno Prata escreveu uma crónica no Record no dia 25 de junho cujo título era: Mal-agradecidos com Bas Dost?. Nesse texto, o comentador e jornalista destacou os feitos do gigante holandês com o emblema do leão ao peito.

Dost tem resistido a propostas tentadoras vindas de fora. Uma delas, soube-se há dias, veio do Tigres do México que oferecia um salário milionário ao ex-Wolfsburg. Mas Dost rejeitou, apesar do Sporting se mostrar disposto a negociar, uma vez que o clube mexicano apresentou como base de conversação uma verba de 20M€. Há ainda interesse do Bordéus, comandado por Paulo Sousa, em contratar o avançado holandês. Uma coisa parece certa: o Sporting está disposto a negociar o passe do avançado holandês mas só admite tal cenário por um valor a rondar os 20M€. Recorde-se que que ele custou à SAD leonina cerca de 12 M€, sendo a transferência mais cara do Sporting, procurando agora os Leões rentabilizar o investimento feito em 2016/17. Mas leia-se que o seu salário está muito acima daquilo que o Sporting pode dar neste momento: ronda os 6M€ brutos por cada ano de contrato. A ver vamos como o mercado se comporta com Dost e como Dost se comporta com ele.

Espera-se um mercado atribulado em Alvalade
Fonte: Sporting CP

A única saída oficial no plantel do Sporting é, até ao momento, o guarda-redes Roman Salin que rumou a terras gaulesas para representar o Rennes. O Sporting rescindiu com o jogador francês e este assinou contrato com um emblema que já representou na sua formação como jogador (época 2002/2003). Esta saída de Salin fez “subir” um jovem que muito tem dado que falar nas camadas jovens do clube de Alvalade: Luis Maximiano.

O internacional sub-21 pela seleção das quinas está pronto para este “salto”, ele que tem sido falado pelas melhores razões, tido como um dos nomes promissores para a baliza da seleção principal de Portugal nos próximos anos. Há quem diga que ele pode muito bem ser o novo Patrício… Uma coisa parece certa: o Sporting não irá ao mercado contratar um guarda-redes, dando prioridade a Renan Ribeiro como seu habitual titular e, ao que parece, o lugar de segundo guarda-redes do plantel ficará entregue a Maximiano. Subirá, ao que tudo indica, mais um jovem da formação para ocupar a terceira posição na hierarquia da baliza.

Rafael Camacho foi já oficializado pelo Sporting Clube de Portugal. O jogador português tinha há muito vontade de sair do clube da cidade dos Beatles para rumar a uma casa que bem conhece e que agora volta a abraçar. Trata-se de um extremo muito rápido, com boa capacidade física e facilidade no remate fora da área. Foi contratado por 5M€ sendo que esse valor poderá ascender aos 7M€ no caso de cumprimento de objetivos definidos para a próxima temporada. O jogador tanto quis vir para o Sporting que até já se treinava em Lisboa mesmo quando ainda nada estava oficializado.

Francisco Geraldes será novamente emprestado mas desta vez ao AEK de Atenas. Miguel Cardoso, ex-Rio Ave, e treinador do clube helvético, mal assumiu funções, apontou para o menino dos seus olhos: Geraldes. É que treinador e jogador já se cruzaram, em 2017-18, no emblema do norte de Portugal e Cardoso sabe bem o que ele vale.

Francisco Geraldes é, talvez, um dos fenómenos mais incompreendidos no futebol português: anda, época após época, de empréstimo em empréstimo, dificultando-se cada vez mais a sua afirmação com o Leão ao peito. Talvez tenha sido também por isso que não quis aceitar a proposta de renovação com o Sporting por mais dois anos antes de rumar a Atenas, aceitando apenas um ano: não quer perder mais tempo, quer agarrar as oportunidades que lhe surjam, sem estar dependente do sonho de vergar de forma incontestável a listada verde e branca. Uma aspiração legítima de um jovem prodígio.

A posição de médio-defensivo será também reforçada neste defeso. Com a situação de Gudelj a complicar-se de dia para dia, não tanto pelo jogador, que até já assumiu não se importar de receber menos para estar no Sporting, mas pelo emblema chinês, ao qual está contratualmente ligado – o Guangzhou Evergrande – que exige mais dinheiro para libertar o sérvio, o Sporting, ao que tudo indica, vê chegar Eduardo ao seu plantel, o ex-Belenenses SAD. Apesar de não se tratar de um seis puro, o jogador pode assumir posições mais defensivas do setor intermédio, trajeto semelhante aliás ao próprio Gudelj quando chegou ao Sporting. O brasileiro vem para o clube verde e branco por um valor de 3M€ mas a forma de pagamento está a atrasar o negócio: o Sporting optou por pagar o valor em três prestações, mas o Belenenses SAD não se mostra recetivo a esta proposta dos Leões. Situação que se resolverá muito em breve. Além do brasileiro, o Sporting tem ainda Battaglia que recupera da lesão que o afastou grande parte da época transata e ainda Doumbia que já mostrou ser um médio-defensivo com argumentos para lutar pela posição.

A posição direita da defesa dos leões vai sofrer uma profunda mudança na época que se avizinha. O Sporting já oficializou Valentin Rosier, jovem internacional sub-21 francês, que atuava nos franceses do Dijon. Ambos os emblemas chegaram a entendimento sobre o montante da transferência: 5M€, tendo ainda os franceses manifestado interesse que o Sporting colocasse na equação o guineense Mamá Baldé, que ruma para terras gaulesas. Quem poderá estar de saída para entrar Rosier é um dos dois laterais direitos do Sporting: Ristokski ou Bruno Gaspar. Este último está longe de justificar o investimento feito pela SAD leonina, não rendendo tanto como fez o macedónio. O Sporting estará à espera também que o rendimento de Bruno Gaspar na CAN pela seleção angolana seja bom para que se valorize este ativo da SAD caso se concretize uma transferência.

Para finalizar, Acuña está a realizar uma excelente Copa América e o Sporting vê na competição uma boa rampa de lançamento para valorizar este ativo da SAD. O argentino entra com a garra que o tem caracterizado com a listada verde e branca. Coates, apesar de Valência ter acenado ao uruguaio, afirma que está bem em Alvalade. A dupla de centrais será por isso a mesma da época passada ainda que chegue agora às hostes do Leão Neto, proveniente dos Russos do Zenit de St Petersburgo.

Outra chegada para o reino do Leão, num negócio que envolveu a resolução do impasse de Gelson Martins, é Luciano Vietto, um avançado bastante móvel na frente de ataque colocando-se a hipótese de Keizer experimentar um modelo tático alternativo onde colocará, eventualmente, na frente de ataque Dost e Vietto, com o argentino a ser um avançado mais móvel e o holandês o avançado mais fixo. A ver vamos como o Sporting se sairá com essas novidades no plantel.

Foto de Capa: Sporting CP