Anúncio Publicitário

Besitkas vs Sporting jogo da liga dos campeões bola na rede

A CRÓNICA: TANTA DESORGANIZAÇÃO TURCA FOI SUFICIENTEMENTE BEM APROVEITADA PELOS LEÕES

Besiktas JK e Sporting CP entravam na terceira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões com uma necessidade de ganhar maior do que o normal. Ambos os conjuntos tinham perdido nas duas primeiras jornadas, frente ao AFC Ajax e ao BVB Dortmund, e procuravam os primeiros pontos na prova milionária.

E o jogo começou cheio de intensidade e de oportunidades. Logo no primeiro minuto, depois de alguma luta pela bola, Sarabia lançou Paulinho, que não conseguiu bater o guarda-redes Destanoglu. Respondeu o Besiktas, com alguns lances perigosos até aos cinco minutos, com destaque para um remate de Ghezzal que passou muito perto da baliza de Adán. Sporting CP

Anúncio Publicitário

Nos instantes iniciais, foi mesmo a equipa turca com maior ascendente. Vários cortes falhados, maus passes e perdas de bola da equipa portuguesa levaram a que o Sporting não conseguisse sair do seu meio-campo. Mas quando os leões conseguiam ter a bola durante mais tempo no seu meio-campo, o Besiktas tremia. E depois de uma oportunidade de Sarabia (boa defesa de Destanoglu), o Sporting chegou mesmo ao primeiro golo.

Aos 16 minutos, na sequência de um canto batido por Pedro Gonçalves, Gonçalo Inácio desviou de cabeça ao primeiro poste e o capitão Sebastián Coates surgiu solto, na pequena área, para o primeiro golo da partida. E, pouco depois, foi Matheus Reis a surgir à entrada da área do Besiktas, mas a rematar por cima. Estava definido aquilo que se podia esperar do jogo: um Besiktas a pressionar alto, mas a sentir dificuldades quando o Sporting conseguia chegar ao meio-campo adversário e jogar.

Mas o Sporting CP, apesar de ter chegado à vantagem, não conseguiu ter o jogo controlado e sofreu o empate aos 25 minutos. Também na sequência de um canto, Larin ganhou nas alturas a Matheus Reis e cabeceou para o empate (apesar de o canadiano se ter apoiado nas costas do brasileiro para subir, mas o VAR manteve a decisão de validar o golo). Nada que perturbasse os verdes e brancos, que voltaram à vantagem pouco tempo depois. Aos 28 minutos, numa jogada muito semelhante à do 1-0, desta vez foi Paulinho a desviar o canto ao primeiro poste, novamente com Coates na finalização.

Ainda antes do intervalo, uma bola mal controlada por Gonçalo Inácio levou a que Batshuayi rematasse ao poste e, depois, Coates teve a possibilidade de fazer o hat-trick na sequência de novo canto. A bola foi cortada pela mão de Domagoj Vida, antes de ser defendida por Destanoglu e, após recurso às imagens do VAR, o árbitro assinalou penálti para o Sporting, convertido por Pablo Sarabia (43 minutos). 3-1 antes do intervalo e dificilmente o marcador ficaria por aqui. E nos descontos da primeira, Alex Teixeira ainda fez o 3-2, mas o VAR detetou posição irregular do brasileiro e o golo não valeu.

No início da segunda parte, notou-se mais o nervosismo da equipa da Turquia, não só pelas quezílias com os jogadores leoninos, como por alguma intranquilidade quando tinham a bola. E o Sporting foi aproveitando a imensa desorganização dos turcos para criar mais sustos. Se bem que, aos 62 minutos, Larin obrigou Adán a uma boa defesa e, na sequência do lance, Michy Batshuayi rematou um pouco ao lado. Mas sentia-se que, com uma melhor definição no último passe, o Sporting podia chegar à goleada. E quando essa definição surgiu (cruzamento perfeito de Porro), Paulinho atirou ao poste à boca da baliza.

Na resposta, Batshuayi contornou Adán e atirou para fora, dando igualmente a sensação de que o golo podia surgir em qualquer baliza. E foi nesta altura que o jogo louco que tínhamos visto na primeira parte regressou. Paulinho, desta vez isolado por Pote, voltou a atirar ao ferro, após o que se seguiu uma boa mancha de Adán no frente a frente com Batshuayi. Depois de tanto desperdício, Paulinho ainda viria a faturar aos 89 minutos. Tiago Tomás saiu da pressão e libertou para Pote. O camisola 28 levou uma carga de Welinton e a bola sobrou para Paulinho, que fez um belo golo com um remate em arco.

O Sporting CP pôde, assim, festejar os primeiros pontos nesta edição da Liga dos Campeões, ganhando uma vantagem importante na luta pelo acesso à Liga Europa e podendo ainda sonhar com o acesso aos dois primeiros lugares e passagem aos oitavos de final da Liga milionária. Sporting CP

Sporting CP Sporting CP

A FIGURA
Sporting
Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

Coates – O central do Sporting foi a figura maior da partida, não só pelos dois golos que marcou, mas também por ter sido o elemento da retaguarda, a par de Adán, que menos tremeu. Igual a si próprio, foi um verdadeiro capitão, dando o exemplo defensiva e ofensivamente. Sporting CP

 

O FORA DE JOGO

Sergen Yalçin – O Besiktas não foge à maioria das equipas turcas que vemos de vez em quando. Jogadores com muita qualidade técnica, mas uma organização coletiva horrível e muitos erros que custam resultados. E isso é responsabilidade do treinador, daí ser ele o ‘premiado’ com a distinção de ‘Fora de Jogo’. Spor Sporting CPting CP

 

ANÁLISE TÁTICA – BESIKTAS JK

A equipa de Sergen Yalçin apresentou-se para este jogo num 4-3-3. O ex-Sporting Rosier, na direita, e N’Sakala, na esquerda, eram os laterais, com Vida e Welinton Souza no eixo defensivo. Souza, Pjanic e Alex Teixeira formavam um meio-campo com qualidade técnica; Ghezzal, Larin e Batshuayi ocupavam o trio ofensivo. Sporting CP

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Destanoglu (7)

Rosier (5)

Vida (4)

Welinton Souza (5)

N’Sakala (5)

Souza (4)

Pjanic (5)

Alex Teixeira (5)

Ghezzal (5)

Larin (5)

Batshuayi (4)

SUBS UTILIZADOS

Gokhan Tore (4)

Karaman (4)

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

Rúben Amorim não inventou em termos táticos e optou pelo seu tradicional 3-4-3. Matheus Reis foi a maior surpresa no onze, fazendo o corredor esquerdo em vez de Nuno Santos. De resto, Sarabia e Pedro Gonçalves jogaram em simultâneo pela primeira vez, com o português na meia esquerda e o espanhol na meia direita, no apoio a Paulinho.

Sporting CP

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Adán (6)

Porro (5)

Gonçalo Inácio (5)

Coates (7)

Feddal (5)

Matheus Reis (4)

Palhinha (6)

Matheus Nunes (6)

Pedro Gonçalves (5)

Sarabia (6)

Paulinho (6)

SUBS UTILIZADOS

Ricardo Esgaio (5)

Tiago Tomás (5)

Neto (-)

Nuno Santos (-)

Daniel Bragança (-)

Artigo revisto por Joana Mendes

 

Sporting CPA

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome