sporting cp cabeçalho 2

Um chocolate tem forma e conteúdo. Neste caso, pode dizer-se que a forma corresponde à sua aparência ou, mais precisamente, à embalagem, enquanto o conteúdo fica por conta do recheio, do chocolate em si. No entanto, o mundo real, e o mundo do futebol, neste caso, mostra-nos que as aparências nos enganam muitas vezes. Literalmente.

No início do mandato, era um fã pessoal do estilo de Bruno de Carvalho. Destemido, frontal e com uma dose interessante de sarcasmo na postura que tinha, foi um ar fresco que ameaçou – e conseguiu – reinar em Alvalade, principalmente pelo passado recente de apatia e distância que se verificava nas direções do Sporting. Quatro anos passados – o clube leonino conseguiu renascer das cinzas – voltou a ser um candidato ao título, voltou a estar presente na Liga dos Campeões, voltou a ganhar títulos, cresceu nas modalidades, tem um canal de televisão, tem um pavilhão “seu” e, não menos importante, voltou a aproximar os adeptos de Alvalade, e de que maneira. Olhamos para este “palmarés” e torna-se inegável, por mais que incomode muita gente, que Bruno de Carvalho foi essencial para a recuperação do Sporting Clube de Portugal, tanto no aspeto desportivo como no financeiro.

Além do mais, o presidente leonino continua numa luta aberta contra os fundos, contra as “manhas” dos agentes e respetivas comissões, e ao longo das épocas tem apresentado propostas à Federação, à UEFA, à FIFA e inclusive ao Governo.

Isto é o conteúdo. Vamos agora à forma:

Bruno de Carvalho concedeu uma longa entrevista à Sporting TV Fonte: Facebook da Sporting TV
Bruno de Carvalho concedeu uma longa entrevista à Sporting TV
Fonte: Facebook da Sporting TV

O Sporting precisava (e precisa) de alguém que estivesse pronto para a guerra, numa postura de choque, numa posição agressiva, para o leão acordar da sonolência que durava há anos, para não dizer décadas. Bruno de Carvalho trouxe isso, definitivamente. Mas, com o passar do tempo, esperava que o próprio soubesse, de certa forma, “acalmar” e saber que todas as fases são exatamente isso: fases. Agora seria a altura de deixar a equipa e deixar os resultados falar por si.

Na entrevista concedida na semana passada à Sporting TV, o Presidente quis esclarecer os adeptos e a comunicação social em aspetos relevantes como a transferência de William, o castigo do Conselho de Disciplina e o caso com o Presidente do Arouca. Lamentavelmente, o que sobressaiu foram as infelizes declarações de que William “lhe deve a carreira”, e a ainda mais infeliz encenação “à Gato Fedorento” do caso com Carlos Pinho. Porquê? Porque Bruno de Carvalho perde recorrentemente a eficácia das suas mensagens. Se constatarmos todas as suas declarações, torna-se difícil para qualquer sportinguista não concordar: que “mails” sem destinatário não significam nada, muito menos propostas (no caso do West Ham), que os recorrentes castigos do Conselho de Disciplina que lhe têm sido impostos são no mínimo caricatos, e, claro, a “perseguição” da comunicação social e de respetivas cartilhas tornam-se visíveis a qualquer leitor. O problema é que os seus “off-topics” e comentários paralelos sem relevância alguma acabam por se sobrepor à mensagem que quer passar. O exercício triste de jornalismo foi penoso para Rui Miguel Mendonça, que foi mais um assistente (constantemente interrompido) do que um jornalista a exercer a sua função.

Bruno de Carvalho esteve presente no banco de suplentes, na visita à Roménia Fonte: Sporting CP
Bruno de Carvalho esteve presente no banco de suplentes, na visita à Roménia
Fonte: Sporting CP

São momentos como este que me preocupam, de certa forma, quando penso no futuro, principalmente em momentos-chave da época. Porque não me lembro de ver, a não ser num chocolate, tanta discrepância numa só pessoa entre o conteúdo e a forma. Não lhe peço para mudar o seu pedigree, porque é o que o torna ímpar, para o bem e para o mal. Mas é crucial ele lembrar-se todos os segundos de que, mais do que se representar a si, está a representar três milhões e meio de sportinguistas. E parece-me que ele tem, por vezes, dificuldade em memorizar isso.

 

Foto de Capa: Sporting CP

Comentários