sporting cp cabeçalho 2

É importante recordar o passado, para poder projectar o futuro!

A época de 1999/2000 começa com o Porto como grande candidato ao título, o Benfica com uma enorme crise financeira e o Sporting a ressacar por um título de campeão nacional…

Nos primeiros jogos da época, percebe-se claramente que Giuseppe Materazzi não consegue levar a turma leonina ao topo da tabela e a sua passagem em Alvalade culmina com uma humilhação na Europa, onde os leões tombam frente aos “semi-profissionais” noruegueses, “os Vikings”.

Augusto Inácio entra para o comando da operação “ataque ao título”, que poucos acreditavam ser possível… Mas o grande ponto de viragem dá-se em Janeiro, quando Mbo Mpenza, César Prates e André Cruz são contratados como reforços de Inverno. Nesta altura, o Sporting estava um ponto atrás do Porto na luta pelo título.

Anúncio Publicitário

E eis que a magia acontece em Alvalade: a equipa passa a jogar à bola e a ter um patrão que sabe e comanda as operações dentro de campo, de seu nome André Alves da Cruz.

O Porto estava a perder gás e quando defrontou os leões no Estádio de Alvalade, se perdesse, perderia também a liderança… O jogo estava empatado a zero e Beto Acosta sofre falta à entrada da área. André Cruz, bem ao estilo dos seus tempos áureos no Milan, coloca a bola no relvado e só tem olhos para a redondinha e para a baliza… Parte para a bola e PAU! Bola na gaveta… Vítor Baía nem esboça reacção e a bola entra ao ângulo superior direito da baliza dos dragões… Era o primeiro de quinze golos do jogador brasileiro pelas cores leoninas em duas épocas e meia. O Sporting acabou por ganhar 2-0.

Os golos de livre do brasileiro que ajudaram o Sporting a acabar com um jejum que já durava há 18 anos Fonte: www.andrecruz50.blogspot.com
Os golos de livre do Brasileiro que ajudaram o Sporting a acabar com um jejum que já durava há 18 anos
Fonte: andrecruz50.blogspot.com

André Cruz, defesa-central, foi adquirido ao Torino, tendo realizado nessa época 23 jogos onde apontou 5 golos…

E se, à Baliza, o Sporting tinha o “monstro” Schmeichel, na frente dele tinha um “patrão” que pouco trabalho permitia ao “grande dinamarquês”.

De cada livre que o Sporting tinha a seu favor, das duas, uma: ou dava golo marcado pelo brasileiro ou era de grande perigo. Cada falta que o Sporting sofria perto da área para o pé esquerdo do brasileiro era meio-golo. Já desde o tempo de Krassimir Balakov que o Sporting não tinha um exímio marcador de livres… E André Cruz foi talvez o último grande mestre dessa arte em Alvalade… Desde então ninguém conseguiu fazer esquecer esse grande senhor.

No Sporting, em dois anos e meio, venceu dois campeonatos, duas Supertaças e uma Taça de Portugal. Isto para um clube que em 18 anos pouco, ou quase nada, ganhou. Deixou o clube português em 2002; contudo, o seu nome ficará para sempre na história do clube pelos seus livres directos que tantas felicidades deram aos adeptos.

E, cerca de 15 anos depois, a história pode-se repetir… Diferentes intervenientes, mas a história repete-se. O Sporting está claramente a ressacar por um título de campeão nacional. Bruno Carvalho, Jorge Jesus, Adrien Silva, William Carvalho, Rui Patrício, Slimani e tantos outros estão prontos para neste sábado se libertarem da proximidade de rivais e partirem rumo ao título de campeão nacional.

Foi num jogo grande que o Sporting deu a volta à malapata… E este ano está provado que com as equipas grandes somos fortes!

Quando ninguém acreditava ser possível, o Sporting deu um pontapé na crise e aliou uma rigorosa direcção a uma equipa técnica vencedora e uma equipa fantástica a uma curva belíssima.

Sim, hoje e até sábado “estamos em primeiro”! E lá vamos continuar…

Foto de Capa: leaodaestrela.blogspot.com