sporting cp cabeçalho 1Dois dos cinco imbatíveis do campeonato encontravam-se nesta quinta jornada, no Estádio Marcolino de Castro.

Do lado da casa, o onze inicial, escalado por Nuno Manta Santos, apenas tinha uma mudança em relação à vitória em Chaves: o estreante reforço João Silva por José Valencia. Quanto ao Sporting, duas alterações: saída de Alan Ruiz da posição de apoio a Dost, com William Carvalho a ser titular à frente da defesa e Coentrão, lesionado, nem fez parte dos convocados, sendo que foi Jonathan Silva que assumiu a lateral esquerda.

Numa primeira parte pautada pelo equilíbrio, foi o Feirense quem criou mais perigo, por intermédio dos dois extremos. Primeiro, Etebo, frente a Patrício, permitiu a defesa do guardião leonino, na sequência de um ressalto após livre indireto. Depois, aos 42 minutos, Mathieu quase ofereceu um golo ao adversário, com Edson Farías a desarmá-lo e, perante o guarda-redes internacional português, atirou ao lado.

Um cabeceamento de Bruno Fernandes quase abriu o marcador (47’), naquele que foi o início de uma segunda parte que viria a revelar-se bem mais emocionante…com cinco golos!

Gelson (57’), de pé esquerdo, ensaiou antes do golo inaugural, à entrada da última meia hora. Canto de Acuña e Coates (62’), na insistência, colocou o Sporting em vantagem. Três minutos depois, Gelson lança Bruno Fernandes que, à saída de Caio Secco, pica a bola sobre o guarda-redes brasileiro e dá, assim, mais conforto aos leões.

Anúncio Publicitário

Todavia, a “cultura Feirense” que Nuno Manta Santos tanto exalta também se revela uma alma Feirense. Aos 69’, o estreante João Silva reduziu com um cabeceamento vitorioso, após um canto da direita.

O Feirense mostrou bem os créditos que levou a equipa a chegar à quinta jornada sem derrotas, depois de na época passada ter terminado o campeonato às portas da Europa Fonte: Twitter goalpoint.pt
O Feirense mostrou bem os créditos que levou a equipa a chegar à quinta jornada sem derrotas, depois de na época passada ter terminado o campeonato às portas da Europa
Fonte: Twitter goalpoint.pt

Aos 76’, uma desatenção na defesa fogaceira poderia ter deitado tudo a perder, mas Acuña não acertou com a baliza.

Quatro minutos depois, Etebo foge a Coates e faz o segundo golo, pondo ao rubro os adeptos da casa, que viam a sua equipa chegar ao empate, após um 2-0 desfavorável diante do líder do campeonato.

A partir daí, Jorge Jesus faz uma dupla substituição, fazendo entrar Iuri Medeiros e Doumbia, povoando mais a área adversária e tornando o jogo mais direto. Era numa bola longa que estaria o desenhar do golo da vitória leonina. Coates é derrubado pelo recém-entrado Luís Rocha e Bas Dost, oito minutos depois dos 90, não perdoou da marca dos onze metros.

Jorge Jesus respira de alívio, grato pela frieza de Dost, agora que a Europa está aí à porta.

Artigo revisto por: Francisca Carvalho