A CRÓNICA: JOGO COM DUAS EXPULSÕES PENDEU PARA OS VERDES E BRANCOS, QUE TIVERAM UM GRANDE DÁRIO ESSUGO

CD Cova da Piedade e Sporting CP B deram o pontapé de saída na quinta jornada da Liga 3 (Zona Sul), esta tarde, no Estádio das Seixas, na Malveira.

Anúncio Publicitário

E foi o Sporting B que entrou mais forte no jogo e que acabou por chegar com naturalidade ao primeiro golo. Aos nove minutos, boa arrancada de Dário Essugo na meia-direita, servindo Tiago Rodrigues na ala. Depois, um excelente cruzamento para Geny Catamo, que encostou para dentro da baliza. Mas, apesar do golo, o Sporting não abrandou.

A mobilidade dos homens da frente estava a causar todo o tipo de problemas à defesa do Cova da Piedade, que ia tendo problemas para segurar os leões. A equipa de Filipe Çelikkaya foi criando algumas ocasiões para ampliar a vantagem. Até que o jogo se complicou aos 39 minutos. Edu Pinheiro foi admoestado com o segundo cartão amarelo depois de uma falta a meio-campo e o técnico da equipa da casa, Hugo Martins, não esperou pelo intervalo para mexer e dar mais cariz ofensivo à sua equipa. Caetano saiu e entrou Kalunga para a ala direita. Perspetivava-se uma segunda parte diferente.

E o Cova da Piedade fez pela vida no início do segundo tempo. Assumindo mais a bola, a equipa da casa foi ganhando alguns lances perigosos, com destaque para Kalunga, com dois remates perigosos, um por cima e outro que passou junto ao poste. Mas, à semelhança da primeira parte, a equipa que estava por cima sofreu um revés. Aos 64 minutos, Tiago Batista impediu uma saída do Sporting para o ataque e também viu o segundo cartão amarelo. E aos 69 minutos, novo golo do Sporting.

Pressão alta do Cova da Piedade, muito bem superada por Dário Essugo com nova arrancada. O médio deixou para Gonçalo Esteves na direita e o lateral fletiu para dentro e rematou, rasteiro e colocado, para o fundo da baliza. O Cova da Piedade foi tentando e teve uma oportunidade para reduzir (opôs-se bem o guarda-redes André Paulo), mas o Sporting acabou por vencer um jogo em que dominou a primeira meia hora, teve mais dificuldades em inferioridade numérica, mas acabou por aproveitar novo período de igualdade ppara ampliar a vantagem e carimbar os três pontos.

 

A FIGURA

Dário Essugo (Sporting CP B) – Ao ver este jogo, percebe-se claramente porque é que Rúben Amorim deu a estreia a Dário Essugo na equipa principal tão cedo. O médio sai da pressão com uma facilidade enorme e a sua influência nos dois golos leoninos foi bem visível.

 

O FORA DE JOGO

Tiago Batista (CD Cova da Piedade) – O Cova da Piedade estava em superioridade numérica e por cima no jogo, a ameaçar a vantagem mínima do Sporting B. Por isso, a expulsão de Tiago Batista, num lance em que o médio chega atrasado e impede a saída do adversário para o ataque, era de evitar na perspetiva da equipa. O facto de o 0-2 ter surgido pouco tempo depois acentuou a importância da expulsão no jogo.

 

ANÁLISE TÁTICA – CD COVA DA PIEDADE

A formação orientada por Hugo Martins apresentou-se para este jogo num 4x3x3, com a linha defensiva a ter Celsinho como lateral-direito e Kalifa como lateral-esquerdo (Sandro Silva e Fábio Santos eram os centrais). Pedro Pinto funcionou como médio-defensivo, Tiago Batista e Caetano jogavam como médios interiores. Hélio Vaz atacou pela direita, Rui Batalha pela esquerda e Diogo David jogou na posição mais avançada do terreno. Depois da expulsão de Edu Pinheiro, Hugo Martins tirou Caetano e colocou Kalunga, passando para um 4x4x2 (Kalunga foi para a ala direita e Hélio Vaz juntou-se a Diogo David numa dupla de avançados). Ao intervalo, Hugo Martins voltou a reformular. João Gomes entrou para um trio de centrais a e o CD Cova da Piedade alinhou num 3x4x3.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Sandro (5)

Celsinho (5)

Sandro Silva (5)

Fábio Santos (5)

Kalifa (4)

Pedro Pinto (5)

Tiago Batista (3)

Caetano (4)

Hélio Vaz (5)

Rui Batalha (4)

Diogo David (4)

SUBS UTILIZADOS

Kalunga (5)

João Gomes (5)

Zacarias (4)

Arcanjo (4)

 

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP B

O conjunto de Filipe Çelikkaya veio a jogo num sistema tático de 4x4x2. Gonçalo Esteves, João Goulart, José Marsà e Gonçalo Costa formaram o quarteto defensivo, Dário Essugo e Edu Pinheiro alinharam à frente da defesa, com Vando Félix na ala direita e Diogo Brás na esquerda. Geny Catamo (muita mobilidade) e Tiago Rodrigues eram os homens mais adiantados da equipa. Depois da expulsão de Edu Pinheiro, o Sporting reformulou para um 4x4x1, com Geny Catamo a juntar-se a Dário Essugo no meio-campo.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

André Paulo (5)

Gonçalo Esteves (6)

João Goulart (6)

José Marsà (6)

Gonçalo Costa (6)

Dário Essugo (8)

Edu Pinheiro (4)

Vando Félix (5)

Diogo Brás (6)

Geny Catamo (6)

Tiago Rodrigues (5)

SUBS UTILIZADOS

Miguel Menino (5)

Benny (5)

Hevertton (5)

Chico Lamba (-)

Youssef Chermiti (-)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome