Cuida-te, Peseiro, os sportinguistas estão atentos. Admitimos muita coisa mas nunca a falta de garra, de dedicação, de devoção e de glória da equipa leonina. Este foi, é e continuará a ser o lema que orienta o nosso clube centenário. Por isso, cuida-te, Peseiro, os sportinguistas estão atentos.

Porque razão te falo assim? Bem, antes de mais porque os últimos jogos do Leão têm mostrado uma enorme apatia dos teus (nossos) jogadores. Não vou falar do último jogo contra o Arsenal pois aí fizeram o possível diante de um colosso europeu. Mas escuta, Peseiro, vamos a casos concretos: achas normal a nossa exibição contra o Loures para a Taça de Portugal?! Respondes-me que ganhámos, é certo, eu sei que sim. Mas caramba! Justifica-me lá a razão dos teus companheiros da equipa técnica – Nuno Presume e Tiago Fernandes – ficarem pasmados nos seus relógios de pulso quando a modesta (mas eficaz) equipa do Campeonato de Portugal marcou o seu golo. Achas normal ficarmos com medo do empate?! Pois eu, que sou adepto e sócio do Sporting, não acho.

Considero inclusivamente que essa imagem dos dois técnicos a olharem para o relógio juntamente com o teu olhar atónito para o campo mostram o desinvestimento da equipa técnica e são o reflexo da atitude dos jogadores em campo. Por outro lado, como nos podemos esquecer da exibição em Portimão para o campeonato?! Uma derrota contra essa grande equipa portuguesa e europeia chamada Portimonense (com o devido respeito pelo clube algarvio). A forma pouco aguerrida com que a maior parte dos jogadores leoninos esteve em campo traduziu-se em quatro golos sofridos, com apenas uma réplica de dois tentos na baliza contrária. Que bonito!

José Peseiro tem sido capaz de sanar alguns fogos no reino do Leão, mas as recentes exibições do Sporting têm deixado adeptos e sócios descontentes
Fonte: Sporting CP

É então que, escutando estas minhas palavras, te deves estar a interrogar: Mas não fiz nada de bom, caramba, à frente do Leão?! Perguntas-me isto e com razão. Sim, fizeste. Principalmente no plano disciplinar tens sabido gerir bem certos egos que vão crescendo no plantel. Falo apenas de dois casos que resolveste de forma que me pareceu muito madura e eficaz, deixando-nos convictos de que o Peseiro cuja disciplina era coisa branda já lá vai. Estes foram os dois fogos que tiveste que apagar pois ameaçaram generalizar-se no balneário do clube de Alvalade:

– Caso Matheus Pereira – logo no primeiro jogo do campeonato frente ao Moreirense, o brasileiro decidiu fazer “birrinha” nas redes sociais, passando a mensagem de que não compreendia a razão de não ter sido convocado para o jogo, sendo forçado (coitadinho!) a ver o jogo da bancada. Pois bem, queres saber a melhor? Nem eu sei o que te passou pela cabeça. Matheus Pereira é um excelente jogador. Mas eu posso dizer isso, os comentadores também. Os jogadores também podem, é certo, mas nunca numa rede social logo após o sucedido. Essa atitude leva a um aproveitamento mediático que é capaz de incendiar um balneário. Agiste de forma imediata face a esse fogo e colocaste o jogador no seu sítio. Com isso, a tua imagem saiu reforçada pelo restante plantel. Muito bem.

– Caso Wendel – avançou-se com a eventual saída de Wendel do Sporting uma vez que o brasileiro queria jogar mais vezes. “O jogador tem-se manifestado infeliz por não jogar em Alvalade e os responsáveis leoninos correm o risco de ver desvalorizar um investimento superior a oito milhões de euros”, lia-se. Durante os dias seguintes, o jogador, ao que parece, chegou atrasado aos treinos aparentando desmotivação e, mais uma vez, demonstraste ser um treinador com pulso, colocando tudo em pratos limpos em relação a este caso: enquanto continuar nesse registo de indisciplina, não será uma peça importante no xadrez leonino. Ainda assim, com empresários e familiares a rondarem o atleta, sequiosos de engolir mais uns milhões com a sua eventual transferência, tu foste capaz de dizer que o Wendel é um jogador carregado de potencial. Porque os jogadores não se podem considerar especiais nem insubstituíveis, dar de barato a sua titularidade ou a presença nas convocatórias. Aqui, no Sporting, têm que trabalhar muito para o merecer.

Em resumo, se no plano disciplinar tens estado irrepreensível, já no plano tático e anímico do grupo tens deixado muito a desejar. Escuta, Peseiro, que quem te avisa teu amigo é. Sei que apagaste estes pequenos fogos que ameaçavam levantar-se na selva do Leão. Mas não te esqueças que, por vezes, enquanto combates uma frente do fogo, mais chamas podem gerar-se ao redor e na tua retaguarda. Ou fazes os rapazes que vestem a Listada verde e branca andarem da perna ou não chegas ao Natal em Alvalade. E quem te avisa, teu amigo é. Por isso cuida-te, Peseiro!

Foto de Capa: Sporting CP

Artigo revisto por: Beatriz Silva

Comentários