Nascido a 26 de janeiro de 1979, Emanuel José Batista Ferro dos Santos é um dos treinadores adjuntos da equipa técnica de Rúben Amorim. Atualmente é uma das caras mais conhecidas do corpo técnico do clube devido às funções que desempenha, nomeadamente de assumir o papel de treinador na ficha técnica dos jogos, devido à falta de formação suficiente de Rúben Amorim para tal. Já com Jorge Silas assumia as mesmas funções.

Qual o percurso de Emanuel Ferro?

FORMAÇÃO ACADÉMICA

De 1997 a 2002 formou-se em Ciências do Desporto na Universidade Técnica de Lisboa. Durante esse período, no ano de 2001, ingressou no curso de treinador da UEFA, na Federação Portuguesa de Futebol. Terminou os seus estudos tirando o mestrado em High Performance Training, Football Training, novamente na Universidade Técnica de Lisboa, de 2003 a 2005.

SL BENFICA E PALMELENSE FC

Anúncio Publicitário

Começou o seu percurso como treinador nas camadas jovens do SL Benfica, de 2001 a 2003. De 2003 a 2006 rumou à margem sul do Tejo para treinar os Benjamins de 1.º ano do Palmelense FC, voltando depois ao clube da Luz por três anos, de 2006 a 2009, para treinar os Juvenis de 2.º ano.

PRIMEIRA VEZ NO SPORTING CP

De 2010 a 2011 está, pela primeira vez, ao serviço do clube verde e branco, assumindo a função de treinador na formação.

REGRESSO APÓS PARAGEM E TERRAS ESTRANGEIRAS

Esteve cerca de três temporadas afastado do futebol, regressando para assumir o papel de coordenador de formação no CIF por um curto espaço de tempo, em 2014/2015, viajando nessa temporada para a Malásia, onde esteve sete meses como treinador adjunto de Ricardo Formosinho no FC Kuala Lumpur. Terminou os últimos três meses dessa época como coordenador de formação do Espérance Sportive de Tunis, clube da Tunísia.

REGRESSO PARA FICAR

Na época de 2015/2016 regressa ao Sporting CP, para assumir a função de treinador adjunto dos iniciados C por dois anos. Na temporada de 2017/2018 sobe para treinador adjunto da equipa B, naquela que foi a última época de existência da equipa secundária dos Leões.

Com a extinção da equipa B, na temporada de 2018/2019 passou a treinador adjunto dos sub-23. Na presente temporada continuou com a mesma função na equipa dos sub-23, assumindo depois o cargo de treinador por três jogos, quando Leonel Pontes, treinador desse escalão, foi chamado para assumir o papel de treinador interino na equipa principal após a saída de Jorge Silas. Nesses três jogos obteve três vitórias.

A sua ingressão na equipa técnica da equipa A acontece com a vinda de Jorge Silas. Devido à falta de formação para assumir todas as tarefas como treinador, Emanuel Ferro, que tem essa mesma formação, assumiu no período de Silas o papel de treinador na ficha de jogo. O mesmo se sucedeu com a vinda de Rúben Amorim.

Foto de Capa: Carlos Silva/Bola na Rede

Comentários