sporting cp cabeçalho 2

Depois de uma longa série de jogos sem vencer, a equipa secundária dos “leões” parece ter encarrilado nas últimas semanas e voltou este fim de semana ao meio da tabela da Segunda Liga.

Num período de 13 jogos, os “leõezinhos” apenas venceram um, em casa, frente ao Oriental, una das equipas pior classificadas da competição. Esta “travessia do deserto” começou ainda em 2015. A turma orientada por João de Deus teve quatro derrotas seguidas sem conseguir marcar qualquer golo, frente a Vitória de Guimarães B, FC Porto B, SC Braga B e Feirense, num encontro desequilibrado pela arbitragem.

Contudo, a equipa jogava mal e era esse o fator decisivo. Ainda por cima, estávamos já em janeiro de 2016, num mês condicionado pelo mercado de transferências. Depois daqueles quatro desaires, os verde e brancos empataram na receção ao frágil Mafra e averbaram mais três derrotas claras, todas por dois golos ou mais de diferença, perante Farense, Covilhã e Portimonense.

A equipa apresentava enormes fragilidades defensivas e inoperância no ataque. Estava a entrar numa apatia preocupante, com uma descida vertiginosa na tabela.

Anúncio Publicitário

Já estávamos no mês de fevereiro quando chegou a tal isolada vitória em Alcochete, frente ao Oriental, num jogo em que Matheus Pereira desceu à equipa secundária e bisou. Contudo, seguiram-se mais quatro partidas sem vencer e em que os jovens leões apontaram apenas dois golos (derrotas em Matosinhos e em Olhão, empates caseiros com Freamunde e Famalicão).

Com os lugares de descida cada vez mais próximos, já pairava em Alvalade algum receio de eventuais complicações para garantir a permanência na Segunda Liga, fundamental para a qualidade do projeto desta equipa. A estrutura técnica leonina, encabeçada por Jorge Jesus, deve ter sentido esse medo e houve alguns atletas do plantel principal que alinharam recentemente pela equipa B, como são os casos de Paulo Oliveira e Tobias Figueiredo, regressados de lesão, ou Matheus Pereira e André Martins, jogadores que têm tido poucas oportunidades para se exibirem ao mais alto nível.

Paulo Oliveira já jogou pela equipa B nesta temporada Fonte: Sporting CP
Paulo Oliveira já jogou pela equipa B nesta temporada
Fonte: Sporting CP

Aliados a estes “reforços”, houve alguns regressos de jogadores mais experientes que estavam emprestados, como Kikas, Filipe Chaby e Mica Pinto. Há ainda que contar com Betinho, que esteve no Belenenses na primeira metade da temporada. Neste plantel pontificam ainda alguns jovens de grande qualidade e potencial, como Domingos Duarte, Francisco Geraldes, Daniel Podence, Ryan Gauld ou Cristian Ponde.

Depois de ir melhorando, gradualmente, o nível exibicional, a equipa conseguiu também melhores resultados, conquistando três triunfos nas últimas quatro partidas. Os jovens “leões” derrotaram, de forma consecutiva, o Atlético e o Santa Clara, dois rivais nesta luta pela permanência, empataram na Póvoa de Varzim, e golearam, neste domingo, a condenada Oliveirense na Academia por 5-0. O Sporting B respira agora melhor, quando faltam disputar nove jornadas até ao final do campeonato, ao contrário, por exemplo, da equipa secundária do arquirrival Benfica, que teve hoje uma jornada negra, com a derrota em Portimão aliada às vitórias do Académico de Viseu, do Mafra e dos algarvios do Farense nos seus jogos.

A manutenção não está ainda garantida, mas acredito em que o caminho está agora mais desanuviado para os comandados de João de Deus, e para isso muito contribuíram os regressos de jogadores experientes, que sabem o que é o Sporting e conhecem aquilo que é necessário para desenvolver uma campanha calma e com qualidade na sempre competitiva Segunda Liga.