Anterior1 de 2Próximo

sporting cp cabeçalho 2Chegamos ao Natal, época que nos associam com muito humor rebuscado, e vemos a nossa equipa de futebol com a melhor pontuação dos últimos quarenta anos. Este registo, associado ao facto de o tal “cabo das tormentas” anual ter passado, dar-nos-ia boas perspectivas para uma época desportiva coroada com a tão ambicionada conquista do campeonato. Mas será que é suficiente?

Será que ter o melhor registo pontual em tantos anos nos pode dar confiança de que este ano é que é? Tendo noção que o registo que mais se aproximou foi no primeiro ano de Jorge Jesus no nosso clube, em que terminámos com o “record” de pontos do clube no campeonato, e mesmo assim só ficámos em segundo, diria que não. Mostra apenas que o Sporting terá que ser sempre muito melhor que os outros para conseguir ganhar alguma coisa no futebol profissional português, não podendo ser apenas melhor. Para corroborar isso, basta analisar a qualidade de jogo de outras equipas e compará-las à facilidade com que se conseguem manter na luta.

Até parece que nem é Natal Fonte: camaroteleonino.blogs.sapo.pt
Até parece que nem é Natal
Fonte: camaroteleonino.blogs.sapo.pt

Mas a culpa tem sido nossa, que nos últimos anos, apesar de termos mostrado que éramos melhores, não conseguimos ser muito melhores. Noutros tempos, em que ficávamos a quinze, vinte ou mais pontos do líder, por muito que nos sentíssemos prejudicados, era impossível conseguir associar tal diferença pontual apenas a erros alheios, no entanto, agora, e com margens tão apertadas, o mais pequeno erro faz a diferença quanto a quem será primeiro e segundo. Infelizmente, e com muita pouca “sorte” nossa, a fava tem calhado sempre ao Sporting, ainda que todos reconheçam que fomos melhores. “Pois, foram melhores, mas o que interessa é chegar ao fim com mais pontos”.

A verdade é que este ano precisávamos mesmo de ter, neste momento, este “record” de pontos para que nos conseguíssemos manter na luta. Isto porque, para além dos que facilmente se mantêm perto do topo, temos um rival que apresenta um futebol muito forte, consistente e de qualidade, e vai manter-nos sob pressão até ao fim. Logo, para nos conseguirmos manter no topo, e porque, como disse antes, estamos na época de Natal, vou pedir muita sorte para o Sporting ao menino Jesus, e ao Jorge Jesus para que faça uma das suas segundas voltas sempre melhores que as primeiras.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários