Com a saída de João Mário para o SL Benfica, o Sporting viu-se obrigado a procurar novos substitutos para a posição oito. Sendo de conhecimento público que o médio do Famalicão, Ugarte, está na iminência de ser jogador dos leões, o leque de opções para os lugares de médio do Sporting acresce.

Obviamente, que a saída de João Mário obrigará a uma mudança de dinâmicas por parte do Sporting CP visto que o atual médio do Benfica é o típico jogador que não compromete, mas que também não arrisca e raramente comete erros. O Sporting CP não tem médios deste estilo no plantel, mesmo com a vinda de Ugarte.

Mesmo que Ugarte não se transfira para o clube de Alvalade, o que é bastante difícil de acontecer, porque o negócio está mesmo quase a chegar ao seu fim (só se atrasou porque o uruguaio testou positivo à COVID-19), acredito que existam jogadores substitutos, capazes de “fazer esquecer” o internacional português. Pode não ser o mesmo, mas trazem outras coisas ao jogo que João Mário não fazia.

Matheus Nunes, médio luso-brasileiro, se continuar em Alvalade, também é uma das opções para fazer dupla com Palhinha no onze e ser substituto de João Mário. Caso o Matheus não vá para o Everton, vejo-o como uma opção válida para Rúben Amorim.

Anúncio Publicitário

O camisola oito, na época anterior, foi muitas vezes o fator decisivo para jogos complicados: exemplo disso foram os duelos contra o SL Benfica e SC Braga, em que o jovem jogador marcou os únicos golos do jogo. Podemos dizer que, se não fosse Matheus Nunes, dificilmente o Sporting CP teria sido campeão nacional.

Matheus Nunes, ao contrário dos outros médios no clube, é um jogador próximo a um box-to-box. É alguém que tem muita facilidade de galgar terreno com a bola, é bastante veloz o que o leva a correr para o ataque, como para a defesa em pouco tempo; consegue “aguentar a bola” mesmo com adversários à sua volta e por fim, o seu poderio físico é vantajoso nos vários duelos de bola, tanto aéreos, como no chão. Estas características distinguem-no muito dos seus concorrentes e é alternativa viável ao lugar de substituto de João Mário.

Na temporada passada, Matheus Nunes assumia a titularidade com João Palhinha
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Por sua vez, Daniel Bragança, jovem médio formado em Alcochete, terá a época 2021/2022 como a sua época de afirmação plena no Sporting CP e pode ser um substituto. Depois se ter mostrado em grande plano na época passada e já ter feito empréstimos interessantes no Farense e no Estoril, o internacional pelas camadas jovens portuguesas, poderá a vir a ser um dos principais beneficiados com a saída de João Mário para o clube da Luz.

Daniel Bragança, ao contrário de João Mário, tem como a sua grande qualidade futebolística, a criatividade. O número 68 dos leões, ao longo da época 2020/2021, foi muitas vezes o “abre-latas” da equipa em jogos bastantes difíceis, nos quais parecia faltar “algo” ao jogo, e esse “algo” grande parte das vezes foi Daniel Bragança a partir do banco.

De vez em quando, devido à sua criatividade e ao arriscar em demasia, cometeu alguns erros que não se deviam cometer ao longo da época, mas ainda é jovem e tem futuro brilhante pela frente: prova disso, foi o interesse de vários clubes estrangeiros no jogador, que dificilmente sairá esta temporada de Alvalade.

Com isto, acredito que Daniel Bragança parte na pole position para ocupar o lugar de substituto de João Mário: ainda assim, existem outras soluções de qualidade.

Além disto, existe ainda Tabata, que entrou – recentemente – para a disputa do lugar de João Mário. Devido à sua grande exibição frente ao Belenenses SAD, a meu ver a melhor ao serviço do Sporting CP, na posição oito. O jogador de 24 anos ganhou destaque em Portugal ao serviço do Portimonense, na posição de extremo. As suas grandes épocas no clube de Portimão levaram que o Sporting CP o contratasse.

Bruno Tabata tem sido, até à data, uma das surpresas da pré-temporada leonina
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

A sua primeira época de leão ao peito foi tudo menos perfeita. As suas exibições não foram espetaculares – aliás, foram bastante inconsistentes – e a lesão que sofreu no final da época também não ajudou a que entrasse nas contas para as posições mais avançadas do terreno, que eram ocupadas por Pote e Nuno Santos, tendo ainda à sua frente Jovane e, muitas vezes, Tiago Tomás. Mas com a entrada da nova época, podemos salientar que Tabata ganhou uma nova vida nas contas do plantel, provavelmente, numa nova posição e como substituto de João Mário.

A meu ver perder João Mário foi uma péssima notícia para o Sporting, pois tinha características que o diferenciava dos demais. Porém, felizmente para os verdes e brancos, existem várias soluções de qualidade, que podem ocupar o lugar ao lado de Palhinha e ser substituto à altura de João Mário. São todos diferentes, uns dos outros, o que também é bom, pois dão técnico Rúben Amorim várias soluções para a época que vem aí,na qual o clube tem a responsabilidade de revalidar o título da época passada.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome