Anterior2 de 2Próximo

Jogadores que se destacam: Destaca-se, nesta equipa do Feirense, um jogador: Tiago Silva. Trata-se de um médio-ofensivo que também já atuou no Belenenses. Bastante perigoso, podendo também atuar do lado esquerdo do ataque, como foi o caso do jogo contra o Chaves. Destaca-se pela qualidade de passe e pela capacidade em guardar a bola, permanecendo forte às marcações e à pressão dos adversários, e encontrando de imediato linhas de passe para algum companheiro. Um jogador que, pela qualidade que tem vindo a demonstrar, leva a que o Sporting tenha de estar bastante atento, tendo que redobrar a atenção no eixo do seu meio-campo defensivo, tentando travar as incursões de Tiago Silva para o ataque.

Tiago Silva é o organizador de jogo dos nortenhos Fonte: CD Feirense
Tiago Silva é o organizador de jogo dos nortenhos
Fonte: CD Feirense

Silva “encaixa” neste sistema tático do Feirense, no vértice mais avançado do triângulo do meio campo, tendo nas suas costas dois médios que assumem posições mais defensivas – os casos de Cris e Babanco. Cris e Babanco assumem, por isso, um papel fundamental na libertação de Tiago Silva para funções ofensivas.

Um outro jogador que merece destaque é o ponta-de-lança colombiano, José Valencia, não tanto por aquilo que fez até agora com a camisola azul do Feirense, mas por aquilo que poderá vir a fazer num futuro próximo. Contratado este ano ao Santa Fé da Colômbia, tem tido como missão principal fazer esquecer Tasos Karamanos, que rumou esta temporada para o Rio Ave.

José Valencia é um dos reforços mais sonantes do Feirense para esta época Fonte: CD Feirense
José Valencia é um dos reforços mais sonantes do Feirense para esta época
Fonte: CD Feirense

A trajetória do colombiano não engana: passagens pelos principais emblemas do futebol argentino, tal como o Independiente e o Rosário Central, tornam-no alguém muito rodado no futebol sul-americano. Mas no Feirense ainda terá que provar o seu verdadeiro valor. Coates e Mathieu terão que estar de olhos bem abertos para o caso do colombiano decidir “despertar” no jogo de sexta-feira.

De realçar, ainda, que, durante o período de transferências, chegou João Silva ao plantel do Feirense. Trata-se de um ponta-de-lança de 27 anos, que chegou do Salernitana, clube que disputa atualmente a Série B do Campeonato Italiano. Apresenta passagens pelo Paços de Ferreira, União de Leiria e Vitória de Setúbal.

João Silva pretende voltar a encontrar a felicidade em Portugal Fonte: CD Feirense
João Silva pretende voltar a encontrar a felicidade em Portugal
Fonte: CD Feirense
Anúncio Publicitário

O seu início de carreira fazia antever um jogador de tarimba internacional, fazendo com que o Everton levasse o ponta-de-lança para terras de Sua Majestade, mas João Silva nunca se conseguiu impor no emblema inglês. Segundo alguma comunicação social (por exemplo, jornal A Bola dias 03/09/2017 e 06/09/2017), tudo aponta para a sua estreia pelos fogaceiros frente aos leões, na próxima sexta-feira.

Conclusão Raio X: Face a tudo isto, a equipa dos leões não deve dar azo a erros na partida de sexta-feira, perante um adversário que parece aproveitar as falhas contrárias para a construção de contra-ataques letais. Exige-se concentração máxima em todas as fases do jogo, principalmente na fase de condução e construção ofensiva. Por outro lado, o Sporting não pode depender de jogadores lentos e “cerebrais” para este jogo; deve antes optar pela rapidez e pela espontaneidade de alguns protagonistas do seu plantel e, sobretudo, assumir bastante paciência perante um adversário que joga com uma filosofia de jogo que pode colocar os nervos à flor da pele à equipa leonina.

Foto de Capa: Clube Desportivo Feirense

Artigo revisto por: Francisca Carvalho

Anterior2 de 2Próximo

Comentários

Artigo anteriorCarta Aberta a Luís Felipe Vieira
Próximo artigoUma modalidade em claro crescimento
O Simão é psicólogo de profissão mas isso para aqui não importa nada. O que interessa é que vibra com as vitórias do Sporting Clube de Portugal e sofre perante as derrotas do seu clube. É um Sportinguista do Norte, mais concretamente da Maia, terra que o viu nascer e na qual habita. Considera que os clubes desportivos não estão nos estádios nem nos pavilhões, mas no palpitar frenético do coração dos adeptos e sócios.                                                                                                                                                 O Simão escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.