Depois de todas as polémicas sobre a arbitragem no jogo contra o FC Porto, o presidente do Sporting CP, Frederico Varandas, deixou claro que, se fosse na Luz ou no Dragão, aquela grande penalidade nunca seria revertida. Um claro ataque ao rival e à arbitragem… 

Começo por afirmar que não sou, de todo, simpatizante de Frederico Varandas. É um presidente que, para além de criar divisões no clube, nada faz para o unir e, para mim, isso não pode ser a conduta de um dirigente de uma instituição como o Sporting CP: tem feito do ataque às claques a sua bandeira e a política do “dividir para reinar”, provavelmente, irá resultar até às próximas eleições (nas quais se espera que apareça alguém que consiga ser melhor do que o atual presidente do clube).

Ora, depois deste desabafo, acho importante referir que não considero que Frederico Varandas tenha estado mal nas declarações que proferiu, mas destaco uma frase do presidente que me deixou intrigado: “Não vamos fazer o que se fazia. Não vamos jogar sujo.” Frederico Varandas, numa declaração a atacar o rival e a arbitragem, ataca também o passado do clube? Se sabe de algo, que o diga; se tem intenções de atacar o antigo presidente e de dividir ainda mais os sócios e adeptos, claramente não é a pessoa certa para o clube.  

Pinto da Costa não podia ficar calado e respondeu, não na mesma moeda, mas sim numa moeda mais pesada: afirmou que Frederico Varandas fará um grande serviço ao Sporting CP quando se dedicar à medicina. Enquanto sócio do Sporting CP, nunca vou achar correto que ataquem um presidente do clube, mesmo que não goste dele porque, apesar de tudo, também estão a atacar o clube. Apesar de tudo, Pinto da Costa também afirmou algo que vai ao encontro das minhas ideias, nomeadamente o facto de haver boas e más pessoas em todo o lado, inclusive nas claques.

Anúncio Publicitário
No bate boca com Jorge Nuno Pinto da Costa, Frederico Varandas recorreu a polémicas passadas para atacar o rival
Fonte: Sporting CP

Mas desengane-se o leitor porque Pinto da Costa não quer o bem do Sporting CP: apenas utilizou argumentos que os adeptos que estão contra Frederico Varandas usam de modo a que estes ganhem força contra o mesmo, utilizando as palavras de alguém com muita influência no futebol português. Ou seja, Pinto da Costa só quer dividir ainda mais os adeptos do Sporting e criar um clima ainda mais instável dentro do clube. 

Frederico Varandas não poderia deixar de responder às graves acusações contra ele proferidas e respondeu à letra a Pinto da Costa. Tendo em conta que Pinto da Costa tem “telhados de vidro”, o presidente do Sporting CP respondeu muito bem e, finalmente conseguiu comunicar para o exterior sem criar divisões no interior do clube.

Não gosto de Varandas, mas reconheço que, nesta troca de palavras com Pinto da Costa, esteve bem e, apesar de nenhuma destas declarações ser positiva para o futebol português, não posso deixar de apoiar o presidente do Sporting CP quando este é severamente atacado, manchando o nome do clube. Apesar do forte de Varandas não ser a comunicação e de não ser o presidente que muitos de nós queríamos ter, temos de apoiar o presidente do nosso clube, pelo menos, quando é contra um rival, ignorando, momentaneamente, o que não gostamos.  

Tudo isto em prol, única e exclusivamente, do Sporting Clube de Portugal.  

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome