O meio-campo leonino está recheado de qualidade. João Mário trouxe de volta a sua classe aos relvados portugueses e João Palhinha finalmente se afirmou na equipa do Sporting CP. Na sombra destes atletas estão dois jogadores: Daniel Bragança e Matheus Nunes. Mas o que é que cada um pode acrescentar no centro do terreno?

Já se viu que Ruben Amorim tem clara preferência por Matheus Nunes. O brasileiro de 22 anos é, normalmente, lançado na segunda parte de todas as partidas. Uma espécie de “tampão” do meio-campo, o médio costuma entrar em jogo em situações em que o Sporting se encontra mais preocupado em defender o resultado do que propriamente em procurar o golo. O seu poderio físico, aliado à intensidade, boa condução de bola e recuperação defensiva, fazem com que seja a aposta mais utilizada pelo treinador leonino.

A outra opção para o meio-campo é Daniel Bragança. O médio formado em Alcochete teve menos oportunidades, tendo mostrado toda a sua qualidade na Taça de Portugal e na Taça da Liga. O jovem de 21 anos é criativo, conjuga a sua excelente visão com os passes que executa e é um jogador muito inteligente em campo, visto que, muitas vezes, antecipa as jogadas, quer no momento defensivo, quer no ofensivo.

Daniel Bragança encarna um papel mais ofensivo, enquanto que Matheus Nunes adota uma postura mais defensiva no jogo dos leões
Fonte: Bola na Rede

O papel criativo da equipa está ocupado por João Mário, e, com a falta de competições em que o clube de Alvalade está inserido, Daniel Bragança acaba por ter menos tempo de jogo. Porém, acredito (e espero) que Ruben Amorim esteja a prepará-lo para a saída de “João Mágico”, já na próxima temporada, de modo a ser o oito de destaque.

Anúncio Publicitário

Já Matheus Nunes, na minha ótica, é o jogador utilizado pelo técnico português que mais se assemelha ao papel que João Palhinha tem no desempenho tático do clube. Apesar das suas diferenças, penso que Matheus Nunes se podia perfeitamente adaptar à posição 6 que Ruben Amorim quer: com um jogador forte, combativo e raçudo.

São dois atletas muito diferentes, mas ambos com um futuro promissor pela frente. Daniel Bragança e Matheus Nunes são jovens repletos de qualidade, que, com toda a certeza, acabarão por vingar com a verde e branca.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome