sporting cp cabeçalho 2

Quando no início desta época desportiva, o Sporting respondeu afirmativamente ao “convite” da Federação Portuguesa de Futebol na criação de uma equipa de futebol feminino, algo que ajudaria na promoção da modalidade, sem dúvida que foi um passo importante para o desporto mas também para consolidar o clube enquanto eclético, tal como o conhecemos.

A pouco mais de duas semanas de terminarem as competições oficiais para as leoas, é quase obrigatório fazer um balanço daquilo que foi a primeira época enquanto equipa. No próximo Sábado, as nossas atletas deslocam-se ao terreno do Boavista, mais propriamente ao Complexo Desportivo do Ramalde, para disputarem aquele que poderá ser o jogo do título em caso de vitória da equipa verde e branca. Apesar de ainda faltarem dois jogos para o fim do campeonato, a diferença de três pontos para o segundo classificado permite que a festa possa ser antecipada. E, na verdade, creio que este campeonato foi ganho precisamente nos confrontos diretos com o Sporting de Braga, o atual segundo classificado da liga e a equipa que melhor se reforçou para lutar pelo título com as leoas.

No primeiro jogo frente às bracarenses, quando as leoas se deslocaram ao Minho, o Sporting conseguiu um empate, que dado o elevado grau de dificuldade do jogo, não foi um mau resultado até porque muita coisa ainda faltava acontecer até ao final do campeonato. Na segunda volta, o Estádio José de Alvalade abriu as portas aos mais de nove mil adeptos que, para além de quebrarem um recorde de assistências no futebol feminino, foram certamente muito importantes para a vitória alcançada pela margem mínima, quase no final dos noventa minutos e que valeu o isolamento no primeiro lugar do campeonato, quando já se via o final do mesmo ao fundo do túnel. A partir daí, as leoas têm sido competentes e não têm dado hipótese às adversárias que se colocam entre elas e o título nacional.

Diana Silva tem sido uma das jogadoras mais influentes da equipa de futebol feminino do Sporting Fonte: Sporting Clube de Portugal - Futebol Feminino
Diana Silva tem sido uma das jogadoras mais influentes da equipa de futebol feminino do Sporting
Fonte: Sporting Clube de Portugal – Futebol Feminino

Para além do troféu mais importante a nível de clubes, a equipa comandada por Nuno Cristóvão está também na final da Taça de Portugal, que se disputa no próximo dia 4 de Junho. O adversário, claro está, é a equipa do Sporting Clube de Braga, o que fará com que este seja o terceiro embate entre ambas as equipas nesta temporada. Também neste encontro, todos iremos torcer para que as jogadoras leoninas tragam o troféu para o museu, já depois, esperamos nós, de nos terem dado o campeonato nacional.

Se nesta primeira época, o Sporting conseguir ambos os troféus que ainda estão em disputa, é sem dúvida alguma, um ano de sonho e que traz boas perspectivas para o futuro próximo. É claro que o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido tem sido fantástico e os troféus e as vitórias que conseguirmos são a cereja no topo do bolo, algo que é um desejo de todos. No entanto, é importante salientar que, mais importante que isso, é que este ano tenha servido de consolidação de processos e da automatização daquilo que o treinador quererá no futuro para a equipa. Na minha opinião, para além da contratação de Nuno Cristóvão, que conhece como ninguém as equipas femininas e por isso é uma mais-valia sem preço para o projeto desportivo implementado, a criação de uma equipa multidisciplinar, ou seja, com jogadoras mais velhas e experientes que equilibram a equipa, permite que não se tenha descurado a tentativa de assegurar o futuro com a vinda de jogadoras mais novas e explosivas. E, no fundo, essa junção tem permitido que a equipa não tenha resvalado nos momentos essenciais e tenha ganho algum estofo para os jogos mais difíceis, aqueles onde é preciso sofrer para levar os três pontos.

Por isso mesmo, é por “culpa” dessa gestão que, neste momento, o Sporting está a lutar pelo título e arrisca-se seriamente a ganhá-lo. Depois deste ano, a exigência irá subir mas isso não parece ser um problema para um conjunto que já mostrou que é paciente quando o ambiente é de pressão e que o objetivo é só um: ganhar. Boa sorte para o que resta, leoas!

Foto de Capa: Sporting Clube de Portugal – Futebol Feminino

Comentários