Recordo-me de ouvir uma música do Directivo Ultras XXI, sobre o Hóquei em Patins do clube, há uns dias atrás, numa das muitas playlists que tenho dedicadas ao Sporting CP . Nela, em alegres, convictos e orgulhosos berros, afirmavam que, no hóquei em patins, o reinado do Sporting CP já voltou. Creio que agora, depois de conseguirmos o bicampeonato europeu no Hóquei, não há melhor altura para passar novamente a música, no máximo que as colunas aguentarem.

Esta equipa do hóquei leonino tem, nas suas entrelinhas, uma linda história de sangue, suor e lágrimas. Há 10 anos atrás militavam na terceira divisão portuguesa e hoje, dez anos depois, são bicampeões europeus. Superação constante de quem sabe que o céu não é o limite…

Anúncio Publicitário

Nesta edição da Liga Europeia de Hóquei em Patins, o desafio não se adivinhava nada fácil, mas isso já se esperava, tendo em conta que estávamos entre as melhores equipas da Europa. Em primeiro lugar, recordar que o Sporting CP só passou a esta fase final por ter sido o melhor segundo classificado na fase de grupo. Depois, pela frente, apanhamos dois conterrâneos, o SL Benfica e o FC Porto, nas meias-finais e na final, respetivamente.

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Os dois jogos foram impróprios para cardíacos e obrigatórios de assistir com o comprimido debaixo da língua. Contra os eternos rivais, na meia-final, só as grandes penalidades desempataram uma partida equilibrada (5-5 no tempo regulamentar e 1-2 nas grandes penalidades), que teve Ângelo Girão, o guardião português do Sporting CP, como um dos principais protagonistas.

Na final, jogada contra os dragões, os verdes-e-brancos tiveram de vestir o fato de macaco e dar a volta a uma desvantagem de dois golos, conseguida cedo pela equipa do Norte. Depois, desta vez, os leões não precisaram de grandes penalidades e, no prolongamento, superiorizaram-se aos azuis e brancos e levaram de vencida a partida por 3-4.

Desta forma, o Sporting CP era bicampeão europeu e trazia mais uma competição internacional para o museu, a segunda no espaço de pouco mais de uma semana, após a vitória da UEFA Champions League, em futsal.

Na minha opinião, esta equipa de Hóquei em Patins do Sporting CP, é das que dá mais gosto de assistir, enquanto adepto do clube. Jogam sempre com níveis de intensidade altíssimos (uma das razões para serem Campeões da Europa) e defendem este clube como poucos. Nota-se que dão tudo pelo Sporting CP. Em cada lance, cada jogo, cada prova, o objetivo é, sempre, só um: engrandecer e dignificar o Sporting Clube de Portugal. Prova disto, é a conferencia de imprensa (algo incomum e informal) de Ângelo Girão, após a conquista da prova, no passado domingo, que demonstra bem a vontade e o espírito deste grupo.

Que continuem, por muitos anos, a tornar o Hóquei em Patins do Sporting Clube de Portugal cada vez maior. Já não somos tão grandes como os maiores da Europa, agora somos nós os maiores da Europa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome