Joelson Fernandes ruge desde os 11 anos no Sporting CPA grande maioria do universo leonino ficou a conhecer o jovem Joelson aquando da sua integração no estágio de pré-época do Sporting CP. Nessa ocasião, chegou a ser “praxado” pelos jornalistas que acompanhavam os trabalhos do plantel leonino.

Trata-se de um extremo veloz, com capacidade técnica acima do normal, e que não se esconde do jogo. A nível internacional, o jovem natural da Guiné-Bissau foi nomeado pelo L’Équipe como uma das maiores promessas a nível europeu, a par de outros jogadores jovens, como Sebastiano Esposito (FC Inter Milão), Ansu Fati (FC Barcelona) e Karamoko Dembele (Celtic FC).

Em declarações recentes, Joelson fez juras de amor eterno ao Sporting CP, referindo o seu desejo de ficar em Alvalade durante “anos a fio”.

Anúncio Publicitário

Infelizmente, a sua tenra idade serviu de desculpa para o sentar no banco. Tanto na formação sub-23, como na equipa principal, Joelson Fernandes deu lugar a jogadores como Fernando ou Jesé, que nunca convenceram os Sportinguistas.

A formação de Alvalade tem sido um dos “chavões” recorrentes da actual Direcção do Sporting CP, mas o que vemos em campo a jogar pela equipa principal são jogadores de qualidade questionável, resultado de uma gestão aberrante do futebol profissional leonino. No caso de Joelson, durante a corrente época, os Sportinguistas foram sendo brindados com notícias sobre a sua “presença assídua nos treinos”. Mas não passou de “areia para os olhos”.

Tenho muito receio de que Joelson seja uma aposta daquelas que a actual Direcção leonina gosta de comunicar apenas para “inglês ver”. Ou, até pior, que venha a vaguear por empréstimos a clubes de menor dimensão e acabe por ser vendido “por tuta e meia” – para que se possa contratar mais jogadores de qualidade pouco credível.

Joelson é um jogador fora-de-série. Talvez seja até dos melhores que saíram das escolas do Sporting CP nos últimos tempos. Além disso, parece gostar do Clube. Como tal, tem de ser lançado “às feras”, para que possa fomentar já o seu desenvolvimento enquanto jogador. Tem 17 anos. E depois? Vemos outros clubes por toda a Europa a lançar jogadores com idades de 16/17 anos nas respectivas equipas principais e com bastante sucesso. Joelson tem de ser defendido, potenciado e acarinhado pela estrutura do futebol profissional do Sporting CP.

A estratégia de aposta na formação não pode ser apenas chamar os jogadores a treinar mais vezes com a equipa principal. Vivemos tempos de mudança, ditados pela crise pandémica e pela consequente crise económica. Mais do que nunca, um clube que se auto-intitula de “formador” tem de apostar nos seus e deixar-se de contratações megalómanas, e até anedóticas, que apenas visam favorecer os interesses de terceiros e não os do Clube.

O plano também não pode ser dar tempo de jogo aos jovens jogadores ou treiná-los com a equipa principal. À semelhança de clubes com grandes academias, como o AFC Ajax ou o FC Barcelona, o Sporting CP tem de se munir dos melhores recursos humanos (treinadores, psicólogos, preparadores físicos, profissionais do ensino, etc) que possam trabalhar, potenciar e adaptar talentos como Joelson ao futebol de alta competição.

Joelson Fernandes é, sem qualquer dúvida, um dos jovens formados em Alcochete com maior potencial. Por isso, tem de marcar a mudança definitiva de paradigma do aproveitamento desportivo e financeiro que o Sporting CP faz dos jogadores formados na sua Academia.

Foto de Capa: Sporting CP

Artigo revisto

Comentários