Em 1977 nascia o brasileiro Liedson da Silva Muniz, um jovem que chega “tarde” ao futebol, depois de ter trabalhado num supermercado. Iniciou a sua carreira futebolística em 2000 no clube Poções. Um jogador que se naturalizou português e que apenas representou equipas portuguesas e brasileiras.

Decorria o ano 2003 quando em Portugal, mais concretamente em Lisboa, aterrava um avançado do estilo “franzino” praticamente desconhecido no nosso país, para assinar pelos leões e assim chegar ao futebol europeu. Foi de leão ao peito que se mostrou ao mundo com as boas exibições realizadas. Em 2009 o atacante naturalizou-se português e foi recompensado com a chamada à seleção nacional portuguesa.

Durante as oito temporadas que envergou a listada verde e branca, Liedson realizou 313 partidas e fez balançar as redes adversárias por 172 vezes. Na sua estadia em Alvalade arrecadou o prémio de melhor marcador do campeonato nacional por duas vezes, nas temporadas 2004/05 e 2006/07.

Liedson deixa saudades a todos os sportinguistas
Fonte: Super SportingBola

A principal vítima de Levezinho como também era e será conhecido foi o grande rival de Lisboa, o SL Benfica – a defesa encarnada até tremia quando o apanhava pela frente.
O número 31 atribuído ao levezinho assentou-lhe que nem uma luva, pois acabou por ser um verdadeiro 31 para os adversários…eles que o digam. Dotado de uma velocidade e poder de finalização acima da média, deixa na memória de todos/as os/as sportinguistas que tiveram o privilégio de o ver jogar de verde e branco boas recordações, com golos para todos os gostos: de cabeça, com o pé esquerdo ou direito, de curta e longa distância e ainda acrobáticos. Com as boas prestações do jogador resultaram as míticas tarjas “Liedson resolve” e “Liedshow”.

Ao serviço da seleção das quinas envergou a camisola número nove, conseguindo faturar por quatro vezes nas quinze partidas realizadas. Na fase de qualificação para o Mundial 2010 foi preponderante por ter marcado o golo do empate frente à Dinamarca que daria acesso ao play-off. Na África do Sul a disputar o Mundial 2010, o atacante realizou três dos quatro jogos de Portugal, onde se estreou a marcar num Mundial, frente à Coreia do Norte na goleada por 7-0. Depois de terminada a presença no Mundial, o levezinho acabou por nunca mais ser convocado para a seleção portuguesa.

Em 2011, o avançado disse adeus à massa adepta leonina e regressou ao Brasil para voltar a vestir a camisola do Corinthians e posteriormente do Flamengo. Durante a estadia no Flamengo, Liedson foi ainda cedido a título de empréstimo ao FC Porto na segunda metade da temporada 2012/13, onde se sagrou campeão pela equipa portista, depois dos responsáveis leoninos não terem manifestado interesse no regresso de Levezinho.

Foi uma bonita e interessante carreira de um jovem brasileiro que se naturalizou português e brilhou em Portugal. Deixa muitas saudades o Levezinho!

Foto de Capa: Cortina Verde

Comentários