Ângelo André Girão é uma lenda do Sporting Clube de Portugal, mas sobretudo do Hóquei em Patins e do desporto nacional. O guarda-redes leonino é considerado por muitos o melhor do mundo na sua posição, sendo intransponível.

Girão patinou e fez as suas primeiras defesas ao serviço do Estrela Vigorosa Sport, rumando posteriormente ao FC Porto, onde permaneceu dez temporadas. O guarda-redes português terminou a sua formação ao serviço do Gulpilhares. Ao nível sénior deu os seus primeiros passos na AA Espinho e no Valongo, onde se sagrou campeão nacional.

Na temporada 2014/2015, Ângelo Girão reforçou o Sporting Clube de Portugal. Desde então estabeleceu-se como titular indiscutível, evoluiu e é hoje o melhor guarda-redes do mundo. Girão soma 152 jogos disputados e vários títulos de leão ao peito – uma Liga Europeia, um campeonato, uma Supertaça António Livramento e uma Taça CERS.

Ângelo Girão, capitão do Sporting CP é considerado por muitos o melhor guarda-redes do mundo
Fonte: Sporting CP

Ângelo Girão tem feito história ao serviço do Sporting, mas também pela seleção portuguesa. Recentemente, foi o herói português na conquista do 16º campeonato do mundo de Hóquei em Patins. Sendo fundamental em todos os jogos, mas com destaque para a final diante da Argentina, jogo em que defendeu cinco lances de bola parada no decorrer do tempo regulamentar e prolongamento, de seguida viria o desempate através das grandes penalidades, onde defendeu mais duas, entregando o título aos portugueses.

Ao longo dos anos em que tem estado ao serviço de Portugal, soma 98 internacionalizações e vários títulos, entre os quais: um Mundial, um Europeu, uma Taça Latina e três Taças da Nações.

A história de Ângelo Girão tem sido feita de defesas impossíveis, de exibições assombrosas, de vitórias e de títulos. Que possa continuar a dar o seu contributo ao Sporting Clube de Portugal por muitos e longos anos, sendo ainda o encarregado de erguer os troféus como capitão que é. Girão veste a camisola 61 dos leões com Esforço, Dedicação e Devoção, contribuindo para a Glória, ou seja, com títulos para o Museu Sporting. Que continuemos a assistir às defesas do melhor do mudo com o público a gritar nos pavilhões: “Girão!”.

Foto de Capa: Sporting CP

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários