Marius Constantin Niculae foi um avançado romeno que serviu o Sporting Clube de Portugal durante quatro épocas. Niculae ficou conhecido em Alvalade pelo seu extraordinário pé esquerdo e será sempre recordado pelos sportinguistas.

O internacional romeno fez a sua formação no Dínamo de Bucareste, tendo-se estreado aos 15 anos na equipa principal. Ao serviço do clube da capital romena, Niculae realizou 247 jogos e marcou 112 golos nas suas quatro passagens pelo Dínamo. A sua melhor temporada, no clube que o formou, foi em 2000/2001, onde foi o melhor marcador do campeonato, com 26 golos. Um verdadeiro herói do Dínamo de Bucareste, onde conquistou um campeonato, três Taças da Roménia e uma Supertaça.

Niculae formou-se no Dínamo de Bucareste
Fonte: Dínamo de Bucareste

Niculae, após o sucesso no clube onde foi formado, viria a ser apresentado como reforço do Sporting, no dia 7 de Julho de 2001, por indicação do ex-selecionador romeno e treinador leonino, Laszlo Bölöni. O reforço dos leões teve uma estreia de sonho de leão ao peito, sendo decisivo no “clássico” frente ao Porto, na primeira jornada do campeonato 2001/2002, marcando o golo da vitória do Sporting assistido por João Vieira Pinto.

Niculae fez, ao serviço do Sporting Clube de Portugal, 76 jogos e marcou 20 golos. Estes números não correspondem à sua qualidade, mas explicam-se pelo infortúnio do romeno com as graves lesões que contraiu ao serviço do clube de Alvalade. No entanto, nas quatro temporadas que esteve no Sporting, deu o seu contributo para várias conquistas: um campeonato, uma Taça de Portugal e uma Supertaça.

Em 2004/2005, Niculae viveu a sua última temporada de leão ao peito. Nessa derradeira temporada no futebol português, deu o seu contributo à equipa orientada por José Peseiro, que chegou à final da Taça UEFA. Na caminhada para a final, Niculae marcou presença em duas dessas mágicas noites europeias, na vitória por 4-1 em Alvalade, onde marcou um dos golos, e ainda na segunda-mão da meia-final em Alkmar, onde foi suplente utilizado.

Ao serviço dos leões, Niculae, foi colega de grandes craques, como Ricardo Sá Pinto, Beto, Pedro Barbosa, André Cruz, Quaresma, Liédson, Mário Jardel, César Prates e do melhor do mundo, Cristiano Ronaldo, entre tantos outros que marcaram a história do Sporting.

Marius Niculae saiu do Sporting Clube de Portugal, aos 25 anos, rumando aos belgas do Standard de Liége, seguindo-se várias aventuras: os alemães do Mainz, os escoceses do Inverness, os gregos do Kavala, os romenos do FC Vaslui, os ucranianos do FC Hoverla e os chineses do Shandong Luneng. Após a sua saída de Alvalade, além destes clubes teve ainda três passagens pelo Dínamo de Bucareste, o clube onde foi formado e onde acabou por terminar a sua carreira, na época 2014/2015.

Niculae ainda participou em dois europeus
Fonte: Federação Romena de Futebol

Na seleção romena, Niculae fez também história, tendo-se estreado aos 18 anos, após ter sido internacional nas camadas jovens por 24 ocasiões e marcou 14 golos. Na seleção “A” representou o seu país em 44 jogos e marcou 15 golos, tendo participado em dois campeonatos da Europa, nos anos 2000 e 2008.

Um verdadeiro craque que, de leão ao peito marcou golos, fez assistências, contribuiu para vitórias e títulos. Vestiu as camisolas 7 e 9 do Sporting, sendo que ficará para sempre a dúvida se com a sua qualidade, se não tivesse o tormento das lesões, até onde poderia chegar. Na memória dos sportinguistas ficará a garra e atitude, o excelente pé esquerdo e o faro de golo, sendo também forte no futebol aéreo.

Obrigado, Marius Constantin Niculae!

Foto de Capa: Super Sporting

 

Comentários