No final das temporadas surgem rumores e boatos sobre eventuais transferências de jogadores. A fazer uma época muito boa, tendo em conta os acontecimentos do ano passado no reino do Leão, alguns jogadores do Sporting CP têm chamado a atenção de vários emblemas do futebol europeu, alguns deles de elevada monta.

Nesse sentido, esta semana foi dominada pelo tema “Bruno Fernandes”. A imprensa nacional e internacional multiplicou-se entre elogios e rumores sobre a sua eventual transferência do craque. Tudo parece que Inglaterra será o destino mais provável do médio leonino. O “Canhão da Maia”, como ficou conhecido, bate recordes atrás de recordes, uns atrás dos outros, jogo após jogo.

E no último jogo diante do Belenenses SAD foram mais três golos, o primeiro hattrick da sua carreira, ficando apenas a dois golos de Haris Seferovic do SL Benfica, o atual líder do campeonato nacional no que ao número de golos diz respeito. Trata-se do médio mais goleador da Europa do futebol, tendo já ultrapassado Frank Lampard que detinha até há pouco esse galardão. Bruno Fernandes totaliza, só nesta época, 31 golos em 50 jogos oficiais com a listada verde e branca. É obra.

Esta semana, a SKY Sports deu conta do interesse do Manchester City em comprar o passe do maiato, chegando-se à frente com uma cifra que se poderá situar entre os 50 e os 70 milhões de euros. Algo completamente impensável, cenário manifestamente remoto aquando da sua saída dos escalões de formação do Boavista FC para Itália, para representar o Novara por uns modestos 40 000 euros. Sim, leu bem: 40 000 euros. A sua valorização foi tal que acabou por ser transferido para a Sampdoria por 6 milhões de euros e, posteriormente, em 2017/18, para o Sporting CP, por um valor a rondar os 10 milhões de euros. A sua ida para Itália foi acompanhada de algum ceticismo por parte dos media italianos. O agente responsável pela sua transferência, Cristiano Giaretta, que trabalha atualmente no CSKA de Sófia, referiu sobre Bruno Fernandes o seguinte: “Bruno Fernandes? Era um galho. Parecia que ia quebrar a qualquer momento. Fui vê-lo, ele jogava no Boavista, uma equipa que estava na terceira divisão por problemas corporativos, na falência. Na Academia havia esse rapaz que estava a chamar a atenção pelas suas qualidades, mas ao mesmo tempo parecia impossível que ele pudesse jogar futebol a um certo nível”.

Tudo indica que o futuro de Bruno Fernandes passará por Inglaterra, só falta saber em qual dos clubes de Manchester (United ou City) é que o internacional português representará já na próxima época
Fonte: Sporting CP

O tempo foi passando e eis que o Bruno Fernandes está aí para provar a todos que os cenários que o menosprezavam como jogador não tinham qualquer cabimento. A sua saída para a cidade de Manchester é cada vez mais um cenário próximo. Não só o City mas também o United estão na corrida pelo internacional português. Mas, entre os dois emblemas, o “salto” para os Citizens é maior do que para os Red Devils, tanto mais que a formação de Guardiola tem tudo encaminhado para ganhar o campeonato inglês. É que o treinador do City pretende ver o setor intermédio dos citizens reforçado já na próxima temporada, num cenário onde Fernandinho, David Silva e Kevin De Bruyn não farão parte dos planos do técnico espanhol. É aqui que o internacional português entrará, para compensar estas saídas de vulto.

Num plantel recheado de estrelas, do melhor que há no futebol internacional, da baliza aos avançados, Bruno Fernandes terá que levar consigo na bagagem todo o talento que tem mostrado no Sporting. Contudo, a formalização da proposta dos Citizens será feita após a final da Taça de Inglaterra (18 de maio), tendo o jogador e seus representantes que aguardar até depois dessa data para que possam pensar de forma mais concreta no futuro.

Mas o United não vai desistir de “roubar” o astro português ao eterno rival de Manchester. Notícias recentes dão conta do interesse de Solskaer no internacional português, situação que servirá para colmatar a saída de Ander Herrera para os franceses do Paris Saint-Germain. Para onde quer que Bruno vá, o que é certo é que a Sampdoria, antigo clube do goleador português antes de rumar para Alvalade, aguarda com bastante atenção o desfecho das operações pois tem direito a 10% do valor da transferência.

Se tivermos em conta a vontade expressa do jogador, na altura em que recuou no seu processo de rescisão no verão passado, de que desejaria ficar mais um ano de Leão ao peito em vez de sair para um emblema de outra envergadura, só podemos dizer dele que foi sensato, prudente e inteligente. Se antes da contenda, Bruno Fernandes era já um jogador apetecível e desejável lá fora, o facto de ter permanecido com o emblema do Leão esta temporada deu-lhe maior aprendizagem, maior perspicácia em campo e maior valorização como homem e atleta. Foi uma decisão ponderada que agora colhe os devidos frutos. Parabéns! Na próxima época os leões gritarão ao teu lado: Let’go, Bruno Fernandes!

Foto de Capa: Bola na Rede

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários