Luís Maximiano é jogador do Sporting CP desde 2012 e, agora com 22 anos de idade e suplente de António Adán, está bastante perto da porta de saída de Alvalade.

Após a passagem por clubes como o CD Celeirós, FC Ferreirense e SC Braga, “Max”, como é conhecido no universo leonino, chegou a Alcochete no verão de 2012 e foi presença regular na baliza dos escalões de formação por onde passou.

Anúncio Publicitário

Para além da titularidade na formação verde e branca, também era um habitual convocado nas seleções jovens, sendo que, para além de ter passado por todas as seleções desde os sub-16 até aos sub-21, o guardião português conta com 22 partidas distribuídas pelos diferentes escalões.

Pelo Sporting Clube de Portugal, Luís Maximiano teve como ponto alto o final da época passada, em que era titular habitual na equipa principal e vivia um bom momento de forma. Na época passada, só a contar com o campeonato português, realizou 23 jogos e, em dez ocasiões, acabou a partida sem golos sofridos.

Luís Maximiano estreou-se no campeonato ontem, frente ao CD Nacional
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Esta temporada, olhando novamente apenas para o campeonato, Max somou os primeiros minutos ontem, na vitória frente ao CD Nacional (2-0), em Alvalade. Este registo, comparado com o da época transata, demonstra uma clara falta de utilização. O menor número de minutos acumulados, deveu-se sobretudo ao facto de Rúben Amorim, para a posição de guarda-redes, querer alguém mais experiente e confiante, daí a compra e a aposta em Adán. De momento, Adán tem 33 anos e ainda consegue, pelo menos, fazer mais dois bons anos a grande nível, o que pode significar mais dois anos na condição de suplente, para Luís Maximiano.

O guardião português quer jogar mais, quer evoluir e quer crescer; por isso, sejamos honestos: de momento, isso não irá acontecer tão cedo no Sporting CP. Concordo que, mesmo sem jogar todos os jogos, um jogador também evolui, sobretudo com o empenho e esforço a altos níveis nos treinos. No entanto, há que compreender e reconhecer que esta falta de minutos atrasa um pouco a evolução natural de um jogador.

Pelo que avança a imprensa nacional, Luís Maximiano tem interessados um pouco por toda a Europa; no entanto, AC Milan e AS Roma parecem ser os clubes que estão mais perto de garantir a assinatura do guardião. Para o clube de Milão, Luís Maximiano seria, em princípio, o titular, caso se verificasse a saída de Donnarumma; se viajasse para Roma, o português discutiria um lugar no onze com Pau López. Os jornais afirmam que os leões só aceitam negociar ofertas superiores a sete milhões.

Como adepto leonino, custa sempre ver um menino da formação de malas feitas para o estrangeiro. No entanto, há que perceber o lado do jogador. Luís Maximiano é um grande guarda-redes, é jovem, quer valorizar-se e quer jogar. De momento, no Sporting CP, não joga. Posto isto, quer sair. É percetível. Gostava que, caso tivesse de sair, fosse por empréstimo. Dessa forma, jogaria, evoluiria e, posteriormente, regressaria ao Sporting CP ainda mais jogador e numa altura em que tivesse um papel mais importante na equipa. Se assim fosse, seria bom para o jogador, para a equipa e para o clube.

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome