Anterior1 de 5

O Sporting CP recebe neste Sábado em Alvalade a formação do Moreirense FC em jogo a contar para a 8.ª jornada do campeonato.

Os Leões partem para este confronto após uma vitória categórica por 7-1 sobre a equipa do SG Sacavenense que carimbou o seu apuramento para a 4.ª eliminatória da Taça de Portugal. Na retoma do campeonato, a turma de Rúben Amorim pretende dar continuidade à senda de vitórias combinadas com grandes exibições recheadas de golos.

CONSEGUIRÃO OS LEÕES “METER A SEXTA” OU A CHICOTADA PSICOLÓGICA EM MOREIRA DE CÓNEGOS VAI TRAZER A PRIMEIRA DERROTA DOS LEÕES PARA A LIGA? APOSTA JÁ EM BET.PT!

De facto, o Sporting CP tem atravessado uma excelente forma como há muito não se via, tendo marcado um total de 15 golos nas últimas três partidas. A equipa leonina desconhece ainda o sabor da derrota no campeonato e Rúben Amorim já superou o melhor arranque na prova do anterior treinador do Sporting CP.

Anúncio Publicitário

Com efeito, a formação leonina tem até ao momento não só o melhor ataque da liga (com 19 golos carimbados) mas também a melhor defesa (apenas quatro golos concedidos).

Em termos individuais, Pedro “Pote” Santos apresenta-se como o melhor marcador da equipa e da própria liga com sete golos marcados: marcou nos quatros últimos jogos, com dois “bis” nos dois últimos encontros. Por seu turno, Nuno Santos marcou e/ou assistiu nos quatro últimos jogos da prova (dois golos e cinco assistências).

No que concerne ao histórico de confrontos no campeonato entre Leões e Cónegos em Alvalade, os primeiros apresentam um saldo muito positivo: em dez jogos realizados, os Leões venceram nove, empataram um e marcaram 22 golos contra seis golos sofridos.

Na senda do que tem vindo a ser este Leão de Rúben amorim, indomável e com fome de golos, recordo cinco golos carimbados pelo Sporting CP frente ao Moreirense FC.

5.

Gelson Martins, Sporting CP 1-0 Moreirense FC (2017/2018) – Num jogo que manteve o nulo no marcador até ao minuto 90+2 foi Gelson Martins quem resolveu o jogo, assistido por Rafael Leão que foi até ao meio-campo fazer uma recuperação de bola. Um golo que ficou célebre não pelo bom remate de Gelson, mas pela célebre dedicatória a Rúben Semedo que lhe valeu um segundo amarelo.

Anterior1 de 5

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome