No próximo sábado, a turma leonina desloca-se ao Porto para disputar a 21.ª jornada do campeonato. Durante os últimos dias, a cartilha azul e branca, que anda pelos jornais e pelas redes sociais, associada à conversa da “estrelinha”, tem dado a entender que o Sporting CP, por ter criticado o número absurdo de pênaltis assinalados a favor do FC Porto, acusa medo e que a vitória da equipa caseira, dada como certa, irá relançar o campeonato.

Também foi notório na antevisão do duelo de sábado o receio do fracasso de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, camuflado no seu tom de bazófia. Segundo o técnico portista, “Olha-se para a equipa do Sporting e é fácil de desmontar”.

Em abono da verdade, a pressão está toda do lado do adversário que é quem corre atrás do prejuízo e que dificilmente ganhará todos os jogam que restam até à última jornada do campeonato.

Como seria expectável, foram já alinhados os astros com vista à derrota do Sporting CP, começando logo pela nomeação da equipa de arbitragem liderada por João Pinheiro, um árbitro com um histórico nada positivo no que toca a jogos do Sporting CP.  Relembro que, na época passada, este árbitro assinalou três penáltis contra os Leões no jogo frente ao Rio Ave FC no qual figurava o agora ponta-de-lança portista, Taremi.

Anúncio Publicitário

Por outro lado, os Leões podem contar com as habituais tácticas de pólo aquático do adversário e que têm surtido efeito. Não é qualquer equipa que numa só época, à 21.ª jornada, tenha 12 pênaltis assinalados em seu favor…

Na primeira volta, Luciano Vietto selou o empate em Alvalade (2-2)
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Já os Leões irão apresentar-se no Dragão com uma vantagem de 10 pontos sobre o adversário, faltando depois do apito final disputar 39 pontos até ao término do campeonato, motivo pelo qual não se trata de nenhum jogo do título. Se o Sporting CP ganhar ou empatar não vence o campeonato, mas se for derrotado também não o perde. Como é óbvio uma vitória sobre o campeão em título poderá injectar na formação leonina uma dose extra de confiança para encarar o que resta do campeonato.

O Sporting CP tem uma equipa sem igual neste campeonato com uma linha defensiva quase inexpugnável; dominadora do meio-campo e que constrói vitórias sem “chutões lá para a frente”. Todavia, o Sporting CP sabe que não tem favoritismo nem o “Sistema” do seu lado contra uma equipa muito mais cara que a nossa e que joga em casa.

A única certeza que os Sportinguistas podem ter é a de que os Leões de Rúben Amorim vão entrar em campo como um grupo unido com a mesma raça demonstrada no lamaçal da Choupana e que conquistou a reviravolta em Barcelos.

A turma de Rúben Amorim já provou que uma equipa unida consegue ultrapassar todos os obstáculos e superar-se a si própria.

Vamos em frente, Leões. Sem choros, sem pressões, sem bonecos de porcelana, mostrem que somos a Raça que nunca se vergará.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome