A12

A vitória em Vila do Conde deixou dois leões de baixa para o jogo com o Sporting de Braga: Adrien e Montero viram o quinto cartão amarelo e não poderão, assim, defrontar a equipa minhota em Alvalade, no próximo sábado.

Para o lugar do habitual titular Montero, a escolha parece ser óbvia. Slimani posiciona-se como o substituto natural do goleador adormecido e prepara-se para reclamar a sua segunda titularidade no campeonato português. O argelino será o homem mais avançado do tridente ofensivo leonino, e é nele que estão depositadas as maiores esperanças dos adeptos sportinguistas de fazer abanar as redes dos bracarenses (pelo lado de dentro, por favor).

Já o lugar deixado em aberto no meio campo do Sporting com a ausência de Adrien – esse que me faz chorar de cada vez que olho para a convocatória da Selecção Nacional – levanta dúvidas acerca de quem o irá ocupar. Adrien é, até hoje, o único jogador do Sporting titular em todas as partidas desta época; sábado deixará de o ser. O seu substituto não é, assim, previsível.

As opções são várias, e as consequências na forma de jogar e na estratégia utilizada pela equipa do Sporting também. Vítor ou Gerson Magrão seriam os substitutos mais naturais do luso-francês; Carlos Mané ou Wilson Eduardo os que criariam mais alterações na forma de jogar da equipa. Qualquer um dos dois últimos obrigaria André Martins a recuar no terreno e a ocupar uma posição e desempenhar um papel que não são os mais apropriados para as suas características e para o futebol que tem apresentado ao longo da época.

 Vítor e Wilson são duas das opções para o meio campo leonino Fonte: Mais Futebo
Vítor e Wilson são duas das opções para o meio campo leonino
Fonte: Mais Futebol

Mané ou Wilson jogariam, provavelmente, como elemento mais ofensivo do meio campo, desempenhando um papel de segundo avançado, servindo como apoio constante a Slimani. A opção não seria má, caso o meio campo fosse constituído por William, Adrien e Mané/Wilson. O Sporting perderá certamente, neste jogo, muito do futebol apoiado que tem realizado ao longo da época, já que Slimani não é um jogador de “bola no pé” como Montero. O argelino pede cruzamentos e um futebol mais directo; Mané ou Wilson poderiam aparecer mais perto do ponta de lança, criando maior número na área, captando bolas que Slimani não conseguisse apanhar (Mané marcou em Vila do Conde, depois de um cruzamento que tinha como destinatário original Slimani) e ganhando segundas bolas mais facilmente. No entanto, esta opção não me parece viável num jogo sem Adrien, já que André Martins não é jogador para a posição “8” e, assim, este lugar continuaria por preencher (bem).

A aposta em Vítor ou Gerson Magrão parece-me, assim, a mais acertada para o encontro de sábado. A forma de jogar da equipa seria menos afectada e o meio campo leonino (sector da equipa onde as diferenças entre a má época passada e a boa época actual mais se fazem sentir) sofreria menos alterações. De entre estes dois jogadores, a minha aposta recairia em Vítor. O ex-Paços de Ferreira tem sido última opção no meio campo leonino, sendo, na minha opinião, inexplicavelmente pouco utilizado por Leonardo Jardim. Numa altura em que André Martins se encontra em claro decréscimo de forma, seria de esperar que Vítor tivesse mais oportunidades e minutos de jogo; no entanto, tal não acontece. Vítor pouco joga, sendo relegado para terceiro plano por um Gerson Magrão que pouco ou nada mostrou quando esteve em campo. Este afastamento de Vítor do relvado de Alvalade leva a crer que não será opção inicial para o jogo de sábado, devendo Leonardo Jardim apostar em Magrão para entrar no onze titular contra o Sporting de Braga.

 Magrão pouco mostrou em Alvalade Fonte: Zerozero.pt
Magrão pouco mostrou em Alvalade
Fonte: ZeroZero

As dúvidas são muitas, mas uma certeza se impõe: independentemente da decisão de Leonardo Jardim, o escolhido terá de deixar a pele em campo, porque o jogo de sábado é para ganhar.

Comentários