A situação em Alvalade é tudo menos famosa. O período no futebol é negro, com um registo que já não se via há 90 anos. A isto junta-se o descontentamento da massa adepta, que  mostra cada vez mais o seu descontentamento. Haverá solução?

Olhemos para o momento atual: existe uma equipa com dificuldades em marcar golos, e que, para piorar esse aspeto, apenas tem um ponta de lança, que de resto tem estado lesionado. Depois, um treinador que, na minha opinião, não tem qualidade para orientar a equipa sénior do nosso clube como tinha Leonel Pontes. Por último, uma massa adepta cada vez mais descontente com a direção, que demonstra uma apatia e falta de carisma gritante, incapaz de mobilizar todos os adeptos para um objetivo comum.

Posto isto, para mim, será muito difícil encontrar uma solução. Contudo, penso que a contratação de Silas poderá ser um balão de oxigénio para Frederico Varandas. É um técnico com um discurso forte e capaz de gerar empatia, que demonstra ambição sempre que fala. Este facto poderá disfarçar um pouco a falta de capacidade de comunicação do Sporting CP, que não é capaz de ter um discurso fluente e forte.

A badalada estrutura ainda procura erigir-se, mas as bases, até agora, ainda são pouco seguras
Fonte: Sporting CP

Depois, condeno a comunicação do nosso clube. Neste momento, todos os problemas do clube chegam aos órgãos de comunicação social. Como? Tenho as minhas desconfianças, mas não as irei enumerar. Ainda assim, penso que as redes sociais estão a ser mal geridas, também elas incapazes de dar a volta com mensagens que consigam reverter a situação do campo ou, caso seja muito complicado, remeterem-se apenas ao silêncio, porque de facto cada vez há menos palavras para explicar os acontecimentos que têm ocorrido no clube.

Contudo, Frederico Varandas parece não conseguir dar a volta à situação do clube. A entrevista à SIC foi sofrível, mostrando mais uma vez incapacidade de comunicar e chamando, indiretamente, “malucos” aos adeptos do Sporting CP, assim como algumas contradições no próprio discurso. Penso que, ainda assim, o maior mal do presidente do clube seja pensar que percebe de futebol, quando na realidade percebe pouco. Deveria sim rodear-se de pessoas de excelência no que à modalidade diz respeito e sair de cena, mas parece ser incapaz de o fazer. Beto e Hugo Viana têm sido dois dos visados e, para mim, ter sido jogador de futebol não chega para se perceber do assunto.

Concluindo, num momento de rotura parece-me muito difícil algo mudar, a não ser que haja uma grande mudança de paradigma, fruto dos resultados desportivos. Contudo, a posição e figura de Frederico Varandas é cada vez mais frágil, e o próprio parece nem compreender bem a realidade. Prometeu unir o Sporting CP, mas até hoje tenho verificado exatamente o contrário. Mudanças precisam-se.

Foto de Capa: Sporting CP

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários