porta

Reduzir o excelente momento que vive o Sporting à presença de Nani na equipa seria completamente falaccioso. Muito deste sucesso deve-se a Marco Silva, aos jogadores e também à estrutura do clube. No entanto, o jogador do Sporting é um jogador único e a sua importância em campo é tremenda, seja a motivar a equipa ou a amedrontar os adversários.

Chegado em Agosto, já com o campeonato em andamento, a entrada não poderia ter sido pior, falhando um penálti na recepção ao Arouca. Ainda assim, Nani não se deixou abater face ao início menos conseguido e, nas jornadas seguintes, mostrou a diferença de ritmo e de experiência para com os restantes colegas e adversários, rubricando excelentes exibições.

Até agora, o jogador, formado em Alcochete, já apontou seis golos neste seu regresso a casa, mas o verdadeiro contributo do camisola 77 não passa apenas por golos e assistências. Revendo o último jogo dos leões para a Champions, é fácil perceber as dificuldades – e por vezes o pânico – que Nani cria aos jogadores adversários, juntando à sua volta dois ou mais adversários.

Nani marcou o golo que lançou o Sporting para uma vitória especial no Dragão
Nani marcou o golo que lançou o Sporting para uma vitória especial no Dragão

O golo de Jefferson é um exemplo nítido do respeito que os oponentes do Sporting têm pelo jogador nascido na Amadora. Tanto o lateral Uchida como o médio Obasi caíram em cima de Nani, negligenciando a proximidade do lateral leonino, que sem oposição rematou para o golo que proporcionou a reviravolta no marcador. Ainda na primeira parte, Nani já tinha tido uma acção semelhante, chamando a si três jogadores germânicos e descobrindo depois Carlos Mané solto de marcação, mas o jovem acabaria por cabecear ao lado.

Anúncio Publicitário

Já no Dragão, deslocação mais difícil que o Sporting teve até ao momento, tendo em conta que era um jogo a eliminar, notou-se a preocupção de José Angél, Danilo ou Casemiro em tapar os caminhos da baliza ao jogador leonino, algo infrutífero, como se veio a comprovar, e onde Nani teve uma das suas melhores exibições.

Com um jogador como Nani em campo, o Sporting parece que joga sempre em vantagem numérica, porque a atenção dada ao extremo é tanta que acaba por destapar áreas de perigo e soltar jogadores nas redondezas das balizas adversárias. Nani é um jogador singular e maduro, mas também bastante inteligente, conseguindo na maioria das vezes entender o que há-de fazer com a bola. E talvez seja isso que o separa da maioria dos jogadores do nosso campeonato, essa mesma capacidade de saber o que fazer em cada momento do jogo: procurar o remate ou cruzar, partir para cima do defesa ou chamar assim mais oponentes para depois soltar a bola. Tudo isto torna Nani o melhor jogador do campeonato português.

E como é um prazer ver-te jogar!