A tática implementada por Rúben Amorim tem várias particularidades. Se por um lado, os alas têm um papel fundamental no processo ofensivo e defensivo da equipa (como referi num artigo anterior), os extremos interiores do Sporting CP são também peças fulcrais no jogo leonino.

O 3-4-3 tem dado muitas alegrias aos adeptos sportinguistas. É uma tática em que os jogadores que atuam nessa posição, quando recebem a bola, estão já em zonas interiores do campo, algo que pode ser incompatível com um extremo de origem. Atletas que gostem de partir a sua ação ofensiva na linha lateral do campo, como é o caso de Gonzalo Plata, não encontram o seu melhor futebol, quando obrigados a começar no meio.

Os alas dão largura nas extremidades, algo que permite aos três da frente aproximarem-se mais das zonas de concretização e este fator é visível nas estatísticas desta época. Ao todo, os extremos Pedro Gonçalves, Nuno Santos, Jovane Cabral e Tabata somam 28 golos apontados, número que representa cerca de metade de todos os tentos executados pela equipa leonina nas competições em que participou.

Atualmente, Pedro “Pote” Gonçalves é o melhor marcador do campeonato
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Rúben Amorim pede aos extremos dois tipos de movimentos: apoio e rutura. Pote e Tabata são jogadores criativos, com técnica acima da média e com qualidade de passe suficiente para baixar, criando a dinâmica do terceiro médio, enquanto que Nuno Santos e Jovane são indicados para fazer desmarcações nas costas da defesa adversária. Apesar das características que mencionei, que, na minha ótica, são adequadas para aqueles jogadores em específico, os movimentos são partilhados por todos os atletas que atuam como extremos interiores, de forma a baralhar e desequilibrar a equipa contrária.

Anúncio Publicitário

Penso que, a par com o meio-campo, a posição de extremo interior é onde o Sporting CP está mais bem servido. Tem jogadores capazes de atender às indicações de Rúben Amorim, e, como é visível, têm sido fundamentais para o sucesso da equipa, contribuindo com golos e assistências. Basta ver que o melhor marcador da equipa é Pote, com 14 golos no Campeonato Português, e o atleta com mais assistências é Nuno Santos, contando com oito na totalidade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome