sporting cp cabeçalho 1Dois jogos oficiais, duas vitórias. Três golos marcados e zero golos sofridos. O Sporting parte para a conquista da Europa só com vitórias no bucho, mas, o FCSB será um adversário tão difícil de roer como o autocarro do Vitória FC.

Da sátira da odisseia das transferências, cabe-nos avaliar a evolução dos reforços. A cerca de quinze dias do fecho do mercado, Bruno de Carvalho afirmou que o plantel estaria 99% fechado e, de seguida, o Sporting anunciava a contração de Ristovski. Com a iminência da saída de William Carvalho, existirá a necessidade de atacar o mercado final?

O Sporting enfrenta esta terça-feira os romenos do FCSB para a primeira do playoff da Champions Fonte: Sporting CP
O Sporting enfrenta esta terça-feira os romenos do FCSB para a primeira do playoff da Champions
Fonte: Sporting CP

As duas primeiras jornadas da Liga NOS apresentaram um Sporting certinho a defender, pressionante no meio campo, mas perdulário no ataque. Jorge Jesus deu tanto cabo do cabedal na pré-época que os atacantes leoninos esqueceram-se como marcar golos (cantados). Piccini está a evoluir bem, Mathieu é um jogador de excelência e Fábio Coentrão vai, aos poucos, ou muitos, encantando a massa adepta. O tanque argentino, Battaglia, tem a solução hipnotizante de fazer esquecer sir William, enquanto Adrien faz juras de amor ao símbolo que traz ao peito. Esperamos que não seja um truque de ilusionismo, como o da época transacta – o Sporting poderá não estar preparado para perder ambos os jogadores. Acuña não precisou de muito tempo para deliciar espectadores de bancada. Cada pormenor denota classe e uma excelente relação com a bola. Doumbia, ainda à procura da melhor forma e do certificado que comprova não ter 60 anos, entrou bem no último jogo. Porém, aquelas falhas de finalização têm de ser rapidamente colmatadas.

As oportunidades são para serem facturadas e, o amuleto Africano, tem de encontrar uma rápida relação com o golo. Bruno Fernandes, outra das grandes contratações deste mercado, ainda não se mostrou na sua plenitude. O jogador português jogou nas costas de Bas Dost no primeiro jogo e como suplente utilizado na segunda partida. A sua utilização frente ao Vitória poderia ter sido a diferença para o Sporting não ter passado por tantas dificuldades em devorar o choco frito. Faltou um organizador de jogo ofensivo e, se o treinador leonino quer jogar com mais presença na área adversária, jogar com Bruno Fernandes e Doumbia será um saca rolhas à felicidade e às vitórias.

Bruno Fernandes deverá voltar ao onze titular Fonte: Sporting CP
Bruno Fernandes deverá voltar ao onze titular
Fonte: Sporting CP

Não é expectável que Doumbia se estreie como titular frente aos romenos. O Sporting sabe que terá de fazer um jogo semelhante ao do Vitória e, desta forma, o onze não deverá fugir muito ao seguinte: Rui Patrício na baliza; a defesa constituída por Piccini, Coates, Mathieu “Imperial” e Fábio Coentrão; no meio-campo o “Tanque” Battaglia e Adrien; a frente de ataque irá ficar entregue a Acuña, Gelson Martins e Bruno Fernandes no apoio ao homem golo, Bas Dost.

Será, com certeza, uma equipa de combate com muita posse de bola, pressão alta e rápida procura da bola; grande velocidade, principalmente nos corredores, e a presença de Bruno Fernandes trará ainda mais criatividade e qualidade. Do ataque, é esperado apenas uma palavra: mortífero. O talismã costa-marfinense ficará guardado e, se for lançado, irá, de certeza, ter oportunidade de marcar e balançar as redes ao som do hino da Champions.

Foto de Capa: Sporting CP

Comentários