Ze Pedro Mozos - Sob o Signo do Leao

William Carvalho é, na minha modesta opinião, o melhor jogador a jogar em Portugal neste momento. Não será difícil de reconhecer, caro leitor, a legitimidade desta afirmação. Pode concordar-se ou não, mas é fácil de entender que esta distinção que livremente atribuí ao jogador do Sporting tem fundamento. Se alguém duvidar basta ir consultar o número de prémios individuais que o jovem de 22 anos já recebeu no decorrer da presente temporada. Para além disso, a regularidade apresentada pelo médio é algo de louvar: não há nenhum jogo em que não tenha sido eleito ou reconhecido como um dos melhores em campo, chegando por inúmeras vezes a ganhar mesmo essa distinção. Mas a regularidade não é o único factor que o distingue dos restantes jogadores do nosso campeonato: a qualidade técnica e a simplicidade com que resolve cada lance são admiráveis para qualquer jogador, sobretudo se o jogador que as possui tiver apenas 22 anos; o posicionamento táctico é irrepreensível e quase incomparável a nível nacional; o seu estilo de jogo, sempre pautado pela calma e segurança com que disputa cada partida sem nunca fraquejar, faz de William Carvalho um jogador de características peculiares e únicas no nosso campeonato.

William Carvalho é também o segundo melhor jogador português actualmente. Fácil será perceber que o primeiro lugar é defendido pelo melhor jogador do mundo. No entanto, pode não ser tão simples reconhecer que o segundo lugar pertence ao médio-defensivo do clube leonino. Mas repare, caro leitor, não só nas características que em cima enunciei, mas também nos outros possíveis candidatos a ocupar esta vaga. Olhemos para Pepe, Fábio Coentrão ou Tiago, por exemplo. Escolhi estes três jogadores por serem, para além de Cristiano Ronaldo, aqueles que estão a jogar futebol profissional ao mais alto nível nesta altura da temporada. A meu ver, apesar de reconhecer que são todos jogadores de altíssima qualidade, nenhum destes três profissionais tem tantas qualidades reunidas como tem William Carvalho. Nenhum deles fará uma diferença tão grande em nenhuma equipa como faz e fará o jovem jogador leonino.

William Carvalho, formado no clube, é o melhor jogador da equipa e só deve sair pelo valor da cláusula de rescisão  Fonte: ZeroZero
William Carvalho, formado no clube, é o melhor jogador da equipa e só deve sair pelo valor da cláusula
Fonte: ZeroZero

Posto isto, qual deverá ser a posição do Sporting perante as eventuais investidas por William Carvalho ao longo do próximo Verão? Pois bem, aquilo que eu acho que Bruno de Carvalho, cujo trabalho tem sido impecável e incontestável, deverá fazer é tentar segurar o médio português, só o deixando sair caso o clube que o quiser levar esteja disposto a pagar a cláusula de 45 milhões que blinda neste momento a jovem promessa do Sporting. Bruno de Carvalho sempre se pautou por um enorme rigor financeiro, por isso não me admiraria que o presidente do clube leonino seguisse a posição de que sou defensor.

E perguntará o meu leitor por que razão ou razões defendo esta opção. E a resposta mais simples é: porque é aquela que traz mais benefícios. Não acredita? Então veja: se o Sporting vender William Carvalho pela cláusula de 45 milhões de euros, o benefício económico é evidente, sobretudo se se tiverem em conta os mais de oito milhões de euros com que o Sporting já vai contar devido ao facto de ter garantido o acesso directo à fase de grupos da Liga dos Campeões; se o clube leonino segurar o astro português (sim, já o considero um astro) não tenho dúvidas de que a próxima época terá um Sporting a praticar um futebol de uma qualidade extraordinária, sendo William Carvalho um dos principais rostos, senão mesmo o principal, desse Sporting 2014/2015.

Seria para mim uma honra poder contar com William Carvalho no clube do meu coração por mais uma temporada, mas sei que se houver uma decisão em sentido contrário, essa terá sido sempre a melhor solução para o Sporting. Nesse caso, a substituição do médio português seria algo que me preocuparia, mas confio no trabalho de Bruno de Carvalho e de Leonardo Jardim e acredito que o Sporting terá um substituto que, ainda que não seja tão bom jogador como William Carvalho, seja um bom trinco e que imprima uma qualidade necessariamente diferente ao futebol dos leões.

Será inevitável vermos, daqui a poucos anos – ou até, quem sabe, meses -, este jovem médio português a jogar e a encantar nos principais clubes europeus. Por tudo isto, o meu caro leitor não achará estranho que eu sonhe com a possibilidade de ver William Carvalho a jogar e encantar durante mais um ano mas, desculpem-me o egoísmo, no meu clube.

Comentários