Passados alguns dias da enorme passagem à Final Four, que tantas dores de cabeça deu a adeptos, treinadores  e jogadores, é tempo para olhar para trás e ver o que de bom este fim-de-semana trouxe para os leões.

Em primeiro lugar, o factor casa foi predominante para todos os sportinguistas, quer dentro, quer fora das quadras. Ter um pavilhão cheio, a entoar “O Mundo Sabe Que” e em outros cânticos de apoio incessantes, com adeptos que festejam com a mesma emoção uma grande defesa, um corte fundamental ou um de tantos golos  acaba por ser uma motivação extra para que haja mais vontade de vencer e de fazer melhor pelo clube. E, no fim-de-semana passado, isso foi conseguido.

Nuno Dias foi uma das figuras deste fim-de-semana Fonte: Sporting CP
Nuno Dias foi uma das figuras deste fim-de-semana
Fonte: Sporting CP

Para mim, o jogo mais importante foi o último, frente ao Dínamo de Moscovo. Os outros, com mais ou menos facilidade e esforço, foram bem conseguidos. No entanto, frente aos russos, a conversa foi outra. Precisávamos de fazer das tripas coração, e assim foi. Aquele empate, 3-3, apesar de todas as cenas um pouco tristes que se foram desenvolvendo, foi fundamental para chegar mais alto, para atingir a Final Four.

Isso foi Sporting. Sporting foi a dedicação de todos à causa. Sporting foi esforço de todos, que no espaço de três dias deixaram tudo na quadra, e de todos os que organizaram a sua vida para apoiar o seu clube numa das alturas mais importantes da temporada. Sporting foi a devoção de todos os que pediam mais um golo, mais um sprint para chegar à bola e rematar, ou evitar um remate. Sporting foi a glória. A glória de marcar 23 golos e sofrer apenas cinco, ficando quatro golos à frente do adversário, sendo este o ponto fulcral para ficar em primeiro. Sporting foi tudo isto, mas ainda é mais.

Em Abril, a Final Four vai-se jogar. Os adversários não são fáceis: O Inter Movistar de Ricardinho, melhor equipa espanhola e que tem o melhor jogador do mundo, o Kairat Almaty, do Cazaquistão e os russos do Ugra Yugorsk. Não se sabe onde se disputará, mas uma coisa é certa. Os leões já apresentaram a candidatura para que esta final se jogue no Pavilhão João Rocha, decisão que será tomada em Dezembro. Até lá, só podemos estar orgulhosos do percurso que os nossos jogadores fizeram. É certo que daqui para a frente há uma certeza: Vamos lá estar todos para apoiar.

Anúncio Publicitário

 Foto de Capa: Sporting Clube de Portugal

Comentários