olheiro bnr

Depois de ser a sensação do Girabola na época transata, onde foi o melhor marcador da competição com 23 golos apontados com a camisola do 1º de Agosto, Gelson Dala chegou a Alvalade como esperança de futuro. A integração na equipa B do Sporting Clube de Portugal tem corrido de feição ao jovem de 20 anos, que rumou à Europa com a esperança de confirmar as credenciais de menino prodígio que lhe são atribuídas na sua terra natal.

Apesar de Gelson só ter chegado ao clube em Janeiro, o ataque leonino já agradeceu muitas vezes as jogadas inspiradoras que saíram dos seus pés. Com a equipa B num momento complicado, Gelson Dala tem evitado males maiores. Num total de sete jogos disputados, o angolano marcou três golos e assistiu os colegas por duas vezes, o que permitiu que o Sporting não fosse derrotado em três encontros frente a Gil Vicente, Famalicão e Sporting da Covilhã, algo que inevitavelmente colocaria a equipa ainda mais abaixo na tabela classificativa.

Na frente atacante, Gelson pode atuar como ponta de lança ou extremo esquerdo, algo que lhe permite ajudar a equipa conforme as necessidades da mesma. A sua principal arma é a impressionante capacidade de finta, que coloca os adversários em sentido sobretudo quando joga no um contra um. Para além disso, tem uma velocidade e capacidade de arranque acima da média, algo que lhe permite chegar com muita facilidade à área adversária.

Gelson tem sido muito influente no processo ofensivo da equipa B do Sporting Fonte: Sporting CP Brasil
Gelson tem sido muito influente no processo ofensivo da equipa B do Sporting
Fonte: Sporting CP Brasil

Apesar de a maioria dos golos apontados por Gelson serem dentro da área, muitos deles também começam a ser construídos por ele fora dela. Para além disso, o prodígio tem uma qualidade que existe cada vez menos em jogadores de futebol, ou seja, a capacidade de jogar com os dois pés e de finalizar com precisão com ambos. Por isso mesmo, tem tanta facilidade em cruzar como em fletir o jogo para dentro e criar ele próprio verdadeiras situações de perigo em frente à baliza.

Anúncio Publicitário

Neste momento, e até pela facilidade de adaptação à equipa e ao futebol português, as expectativas estão a ficar muito altas. Há até quem o compare a Gelson Martins e, diga-se de verdade, que as parecenças são muitas. Se o seu processo de crescimento for conduzido da melhor maneira, algo que acredito que aconteça na Academia, o angolano pode vir a ser um caso sério. Uma coisa é certa: a verdadeira prova de fogo começará quando o Sporting o emprestar a um clube da primeira divisão ou necessitar dele na equipa A. Para já, Gelson parece que sempre jogou no Sporting e a leveza com que o faz lembra-nos que, aos 20 anos, a irreverência é um bem precioso.

Foto de Capa: Super Sporting

Artigo revisto por: Patrícia Nel

Comentários