Foi com uma garrafa de champanhe, uma camisola festiva e um pequeno troféu que Sebastián Coates festejou os 150 jogos realizados ao serviço do Sporting CP. Apesar desse marco ter sido atingido no jogo frente ao Boavista, em que os leões venceram por 2-1, foi em Alvalade que, juntamente com os adeptos leoninos, o uruguaio comemorou essa distinção, coroada com a vitória por 1-0 frente ao Santa Clara.

O defesa central chegou a Lisboa por empréstimo do Sunderland na segunda metade da época 2015/2016 para ser treinado por Jorge Jesus, mas o seu passe foi adquirido apenas na temporada passada, tendo Coates assinado um contrato válido até Junho de 2022 com uma cláusula de 45 milhões de euros. Olhando para os números, o internacional uruguaio tem 151 participações em jogos oficiais ao serviço do Sporting CP e dez golos apontados.

Analisando agora as suas qualidades como jogador, arrisco afirmar que é um dos melhores centrais que já vi jogar de leão ao peito nos últimos tempos. Muito forte no posicionamento, cabeceamento e desarme, talvez a sua lacuna se prenda apenas com a velocidade, visto não ser um defesa central veloz. Contudo, a estrutura do Sporting CP soube sempre colmatar esse defeito, tendo Coates formado dupla regularmente com Rúben Semedo e Mathieu, ambos conhecidos pela sua rapidez.

Para além disso, consegue realizar bons passes e progredir com bola com alguma qualidade. Na área adversária é também um perigo e quando os leões se encontram em desvantagem, os treinadores não hesitam em colocá-lo na frente quando em vista a obtenção de golos.

A prenda de Coates, que comemorou 150 jogos de leão ao peito
Fonte: Sporting CP

Para os adeptos, é também uma figura muito acarinhada devido ao compromisso que sempre demonstrou com o clube. Ninguém pode acusar Seba Coates de alguma vez ter demonstrado pouca vontade em campo. Luta pela vitória e não hesita em comandar as tropas para a frente. A forma como festeja cada golo por si marcado, agarrando a camisola com uma raiva e gozo vencedor, transmite a toda a massa associativa a vontade do jogador para que o clube alcance feitos maiores do que aqueles que tem atingido.

Basta lembrar o seu golo ao FC Porto o ano passado a contar para a meia-final da Taça de Portugal, que permitiu ao Sporting CP ir ao Jamor. Ele e todo o estádio explodiram de alegria, numa harmonia tão bonita e que contagiava todo o universo leonino (espero que esses dias voltem). A juntar a todos esses aspetos positivos, ressalta ainda à vista o facto de não ter pertencido à debandada de rescisões que assombraram o clube no verão passado.

Concluindo, penso que é um prazer para qualquer adepto do Sporting CP ter um jogador como Sebastián Coates no plantel. É garantia de segurança na defesa e transmite vontade a todos os que amam o clube incessantemente. O seu compromisso para com todos nós é indiscutível, e sabemos que não é por ele que os leões perderão pontos. Oxalá fossem todos como o uruguaio…

Foto de Capa: Sporting CP

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários

Artigo anteriorO corpo é que paga!
Próximo artigoA Dez
Estuda História mas sempre teve gosto pela escrita, e quando se fala de Sporting, junta o útil ao agradável. Ambiciona ser treinador, mas a vida de estudante ainda não permitiu essa experiência. Sempre que pode assiste a futebol, mas se há jogos que não falha são do Sporting. Não mistura o amor clubístico com a racionalidade, e também coloca o dedo na ferida se necessário.                                                                                                                                                 O Bernardo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.