Após a manifestação de sócios e adeptos que aconteceu em Alvalade na semana passada – sim, houve uma manifestação contra a atual direção. E sim, eram mais de cem adeptos.  Muitas foram as vozes a condenar um momento de supostas agressões a dois elementos da actual direcção. Aliás, sobre a semana passada, só ficou o registo das agressões.

Digo supostas agressões porque, ao contrário do que garantiu o presidente Frederico Varandas, e consequentemente alguns “jornalistas” e opinadores, nenhum dos vídeos até hoje disponibilizados mostra qualquer tipo de acção física. Apesar disso, quero desde já reforçar que, caso tenham existido, devem ser sancionadas, sem desmerecer e esquecer a manifestação ordeira que aconteceu.

Um dos “jornalistas” carinhosamente conhecido no universo sportinguista por “Caracolinhos” – e coloco a palavra jornalista entre aspas visto até hoje não conseguir perceber se essa personagem é mesmo jornalista ou apenas alguém que tem opiniões sobre futebol e fortes contactos, uma vez que apenas o vejo em programas de opinião e debate, e a lançar sondagens e movimentos sobre a verdade desportiva – deu mais uma opinião sobre o Sporting.

Diz o referido que no Sporting ainda há muitos ovos de serpente deixados por Bruno de Carvalho. Isto para tentar ligar as acções bélicas das claques ao anterior presidente do clube. Diz, ou faz querer entender, que Bruno de Carvalho usava as claques (ainda usa) como braço armado. Quanto a isso gostaria de relembrar o caro senhor que outros dois presidentes ainda em funções, e a quem ele já dirigiu rasgados elogios pelos resultados apresentados, sempre usaram as claques, GOAS, ou grupos fantasmas que os mesmos nunca tiveram conhecimento apesar do lugar que ocupam nas cadeiras do estádio e faturas pagas, como seus braços armados. Esses continuam à frente dos seus clubes, sem qualquer consequência pessoal, e tirando dividendos dessa condição.

Não quero dizer que, por alguém poder fazer algo errado nós também o possamos fazer, mas queremos apenas ser avaliados e regidos pelas mesmas regras, leis, consequências que os outros. E mais que qualquer outro, deveriam ser os Sportinguistas a lembrar-se disso, e a reclamar essa igualdade de tratamento para si. Já houve quem lutasse para que essa concorrência leal se regesse pela justiça, no entanto foi engolido pela injustiça que rege a própria justiça. Assim, talvez devêssemos então exigir que o Sporting pudesse lutar com as mesmas armas que outros, ainda que fora da lei, ou então esquecer a questão de lutar por títulos.

Porque isto de sermos diferentes é muito bonito mas não ganha títulos, pelo menos enquanto os outros podem fazer o que querem. E não, o sofrimento de Cristiano Ronaldo não conta.

A contestação à direção leonina continua
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Os ovos de serpente existem no Sporting há muitas décadas, e quando eclodirem não terão os traços físicos de Bruno de Carvalho, mas de outras personagens que voltaram aos corredores de Alvalade de onde tinham saído aquando da desinfestação feita depois de 2013. Os ovos não estão nas claques porque não são elas que compra, vendem, gerem o clube. Podem lutar e gritar por impor a sua vontade, mas no fim das contas, tudo o que foi assinado e contratado dentro do clube tem poucos nomes que gostem de se associar às claques. São pessoas de bem, educadas, que nunca pertenceram à escumalha.

Bem sei que a melhor forma de nos protegermos e mobilizarmos as massas é criando um inimigo exterior, ou não, a quem possamos imputar as culpas de todos os males e infortúnios que se abatem sobre nós. Mas a verdade é que só nos estaremos a enganar a nós próprios e a tapar buracos que mais cedo ou mais tarde se voltarão a revelar e a engolir-nos. Neste momento temos uma administração que gasta mais dinheiro e tempo em cartilhas do que em construir equipas competitivas.

E se uma administração está mais empenhada em esconder falhanços do que em resolvê-los, o clube nunca evoluirá. No máximo, manter-se-á como está, e não está nada bem.

Só não entendo como é que tantos Sportinguistas ainda não acharam estranho que tantos “opinion makers” tivessem tanto de mau para dizer de um presidente que mantinha o Sporting competitivo, sempre a lutar pelas competições até ao fim, e terem tantos elogios sobre um presidente que ainda não fez nada senão colocar o clube no abismo que estava em 2013, principalmente de gente que publicamente sempre se mostrou acérrimo defensor de outras cores clubísticas. De certeza que é coincidência. Ah, já sei, é só teorias de conspiração, traumas de perseguição. Tentem parar um pouco, pesquisarem como funciona isto da informação/contra-informação, manipulação de opinião pública, e depois comparem com o que se tem passado na comunicação social contra a anterior direcção e a favor da atual. Não, esqueçam, estou a brincar, são só histórias que nos contam. De certeza.

Uma coisa é certa, existem com certeza ovos de serpente no Sporting, no entanto o caçador de serpentes já não está. O ninho tende a crescer.

Foto de Capa: Carlos Silva/Bola na Rede

Revisto por: Jorge Neves

Comentários