Anterior1 de 2Próximo

Como qualquer Sportinguista que gosta do fenómeno “desporto”, e essencialmente como qualquer adepto de desporto em geral, por “imposições” da nova forma de informação e comunicação, sigo a maior parte de grupos das redes sociais relacionados com todas as modalidades, e principalmente as que são representadas pelo nosso clube.

Faço-o porque é a forma mais rápida de receber informações dos aspectos mais positivos e mais negativos relativos à actualidade do meu clube, não tendo que fazer pesquisa e correndo o risco que me escape algum pormenor sobre o “meu” Sporting. O problema que isto levanta é o facto de por vezes ser difícil filtrar o que é informação fidedigna e “informação” plantada (o que não acontece apenas nesses grupos, mas também em comunicação oficial) que nos leva a acreditar em tudo o que lemos (mais tarde ou mais cedo vamos duvidar de tudo o que lemos. E não, não é vendo apenas informação do clube, porque, para qualquer decisão ou conclusão temos de conhecer sempre os dois pontos de vista).

No fundo, temos de acreditar é nisto (sem esquecer a vitória feminina, e em muitas outras modalidades)
Fonte: Federação Portuguesa de Atletismo

Temos nesses grupos vários tipos de adeptos e sócios, mas os comentários que mais são publicados são a catalogar os que comentam apenas nas vitórias. Eu diria que, no nosso clube, temos adeptos a especializarem-se em fazer publicações apenas quando algo corre mal. Vejo muitos comentarem essencialmente quando o nosso clube tem um resultado menos bom, uma exibição menos boa, ainda que com resultado positivo, ou mesmo depois de uma boa exibição que venham criticar o presidente ou o treinador apenas porque não tem mais nada que fazer, ou para fazer uma pesquisa de “mercado” a perceber a percentagem de aderência que aquele “post” terá. E depois, no meio disto tudo, há os perfis falsos que nem são do clube em causa, apenas porque não têm vida, e preferem incomodar os outros.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários