São quatro jogos, 17 golos marcados e quatro sofridos os números que Keizer leva ao serviço do Sporting CP. O futebol praticado subiu a níveis que com José Peseiro pareciam impossíveis e, neste momento, o clube atravessa uma série extremamente positiva, com goleadas e um futebol que começa a ser apreciado pela massa adepta.

Contudo, a pergunta impõe-se: já podemos considerar que este Sporting CP tem tudo para ser campeão? A resposta está nas linhas que se seguem.

É um facto que os jogadores estão com confiança, a jogar com alegria, com futebol de qualidade a um ou dois toques. Bas Dost voltou e está mortífero. Coates e Mathieu melhoraram a  postura defensiva e têm estado bem na fase de construção. Bruno Fernandes começa a mostrar, de novo, atributos que o fizeram encher relvados na época passada. Nani está com uma enorme confiança e este estilo de jogo assenta-lhe que nem uma luva.

No entanto, é preciso fazer um recuo ao início da época. Todos sabemos o que aconteceu, e não vale a pena voltar a relembrar, mas importa salientar que as expectativas eram muito baixas. O plantel perdeu jogadores titulares e de seleção, e contratou elementos que, apesar da qualidade, não estavam ao mesmo nível daqueles que saíram. Para além disso, não nos podemos esquecer de todos os jogos até à saída de Peseiro. Pensou-se, inclusive, que este Sporting não conseguiria sequer ficar nos três primeiros lugares.

 

Anúncio Publicitário
Os adeptos há muito que anseiam pelo título de campeão nacional
Fonte: Sporting CP

Com Marcel Keizer, a qualidade melhorou drasticamente, mas não nos podemos esquecer que passaram apenas quatro jogos, e é normal ocorrerem oscilações exibicionais. Também as lesões podem acontecer, como foi o caso de Wendel, que tão bem vinha jogando no miolo da equipa leonina. Para além disso, no último jogo, frente ao Desportivo das Aves, apesar da goleada por 4-1, foram notórias algumas dificuldades no primeiro tempo, devido ao recuo das linhas por parte da equipa avense, o que dificultou, e muito, o jogo leonino. Este tipo de partidas será comum no campeonato português, e é preciso verificar se, de facto, o Sporting CP conseguirá continuar a derrubar muralhas defensivas.

Concluindo, penso que ainda não se pode considerar se, de facto, o Sporting CP se afigura como um forte candidato ao título. Os adeptos leoninos, como é óbvio, sonham com a ida ao Marquês, mas as expectativas não devem subir a pique, até porque isso pode correr mal (basta relembrar a época 2015/2016). No entanto, caso o nível exibicional se mantenha e não hajam fatores externos a atrapalhar o plantel, podemos, mais para a frente, pensar numa real hipótese de, no final da época, ver o clube finalmente levantar o troféu que há tantos anos não conquista: o título de campeão nacional.

Foto de Capa: Sporting CP

Artigo anteriorQue se passa com o Valencia de Toral?
Próximo artigoFrente a frente: Paulo Fonseca vs Nuno Espírito Santo
Estuda História mas sempre teve gosto pela escrita, e quando se fala de Sporting, junta o útil ao agradável. Ambiciona ser treinador, mas a vida de estudante ainda não permitiu essa experiência. Sempre que pode assiste a futebol, mas se há jogos que não falha são do Sporting. Não mistura o amor clubístico com a racionalidade, e também coloca o dedo na ferida se necessário.                                                                                                                                                 O Bernardo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.