logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Marsà

Qual será o futuro de Marsà no Sporting CP?

José Martínez Marsà, jovem central de 20 anos dos quadros do Sporting Clube de Portugal, estreou-se com a principal camisola dos leões na última jornada do campeonato frente ao CD Santa Clara.

Época 21/22

Foram 11 os minutos que o defesa espanhol proveniente do FC Barcelona protagonizou ao serviço dos leões esta temporada. Esteve por sete vezes no banco de suplentes dos verdes e brancos para o campeonato, mas entrou apenas em um deles, no último da época. Nas restantes competições (Taça de Portugal, Taça da Liga e Liga dos Campeões) foi convocado por cinco ocasiões, mas em nenhuma teve a oportunidade de pisar o relvado.

Marsà foi contratado para a equipa B da turma de Alvalade, mas a verdade é que esteve à disposição de Amorim durante o tempo todo. Com Inácio, Coates, Neto, Feddal e Matheus Reis a seu lado, a janela de oportunidade para o jovem central foi sempre bastante curta. Foi mesmo preciso chegar ao último momento, e já com tudo certo, para que pudesse somar os primeiros minutos de leão ao peito.

Futuro em Alvalade

Nos poucos minutos que jogou frente aos açorianos deu para perceber algumas das características que o definem. É o típico defesa da La Masia, a Cantera do Barcelona. Um central confortável e seguro com a bola no pé, confiante no passe e bastante elegante. Características estas que podem ser uma mais-valia para a formação leonina. À semelhança do que Gonçalo Inácio faz atualmente ao serviço dos leões, acredito que o espanhol o passa fazer no futuro – ser o primeiro construtor de jogo.

Em 22/23 competitividade não vai faltar e o espaço para jogar vai ter de ser trabalhado pelo jovem central. Feddal saiu, mas entrou Jeremiah St. Juste (um forte investimento do clube). Inácio e Coates vão continuar a ser as referências da defesa, e não se pode esquecer Matheus Reis, que fez uma excelente temporada, passando de um dos jogadores mais banais do plantel leonino para uma das unidades mais importantes e regulares.

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

José Marsà não vai ter a vida facilitada para continuar a somar minutos com a principal camisola do Sporting, mas a verdade é que ainda é muito novo e a pouco e pouco, com as qualidades que o distinguem e o trouxeram até Alvalade, com trabalho e com Rúben Amorim ao leme, acredito que os sportinguistas o possam ver mais vezes em campo e quem sabe um dia, num futuro ainda não à vista, como titular indiscutível.

Desde que se lembra que o Miguel joga à bola. Sentiu sempre uma ligação com a redondinha. Com 7 anos de idade começou a ir a Alvalade e desde então é raro falhar um jogo. Aos 13 iniciou a sua carreira no futebol federado. E para sua tristeza, há cerca de dois anos pendurou as botas. Mas não largou a maior paixão que tem na vida. Estuda jornalismo na ESCS e é por intermédio da comunicação que quer acompanhar o futebol daqui para a frente.

Desde que se lembra que o Miguel joga à bola. Sentiu sempre uma ligação com a redondinha. Com 7 anos de idade começou a ir a Alvalade e desde então é raro falhar um jogo. Aos 13 iniciou a sua carreira no futebol federado. E para sua tristeza, há cerca de dois anos pendurou as botas. Mas não largou a maior paixão que tem na vida. Estuda jornalismo na ESCS e é por intermédio da comunicação que quer acompanhar o futebol daqui para a frente.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA