O eixo da defesa leonina é uma zona que, em condições normais, é constituída por dois indiscutíveis: Sebastián Coates e Jérémy Mathieu. Para além de André Pinto, que já fazia parte do plantel e tem sido o principal relevo quando um dos titulares não está disponível, o Sporting CP garantiu ainda para esta época a contratação de Marcelo, ex-Rio Ave FC. A tudo isto, dois jovens centrais leoninos ficaram – mais uma vez – sem espaço no plantel, falo de Demiral e de Domingos Duarte. O primeiro encontra-se emprestado ao Alanyaspor, atual 15º classificado da Liga Turca, já o jovem português integra o 2º classificado da Segunda Liga Espanhola, o histórico RC Deportivo da Corunha. Para além de partilharem a posição em campo e terem em comum a juventude e a imponente compleição física, ambos têm merecido destaque na atualidade desportiva. Será que num futuro próximo podem singrar com a listada verde e branca?

Com somente 20 anos, Merih Demiral tem sido uma das revelações na excêntrica Liga Turca. A sua juventude não tem sido problema para agarrar um lugar no onze e até ao momento soma já 11 partidas pelo modesto clube da cidade de Alanya e ainda assinou o golo da vitória frente ao Trabzonspor. Esta regularidade notável do jovem defesa não escapou ao radar de Lucescu que não hesitou em abrir-lhe as portas da seleção turca. Assim sendo, no passado dia 20 deste mês, durante o particular contra a Ucrânia, Demiral fez a estreia oficial pela seleção principal do seu país.

O impetuoso central, formado no Fenerbahçe, chegou ao Sporting CP proveniente do Alcanenense. Com bagagem assinalável nas seleções jovens da Turquia, rapidamente se impôs nos juniores leoninos e posteriormente tornou-se um indiscutível na formação secundária do Sporting CP na 2ª Liga. O central ainda está no princípio da sua evolução, evidentemente, resultado da sua juventude e da sua ainda curta carreira na “alta roda” do futebol. Ainda assim, é um defesa que se notabiliza principalmente pela sua capacidade aérea – fruto do seu 1,92m – e pela sua disponibilidade física e eficácia nos duelos, o que o torna num defesa extremamente duro e difícil de ser ultrapassado. O aguerrido defesa sempre foi visto como uma das promessas mais entusiasmantes no seio do universo verde e branco e na temporada passada, pela mão de Jorge Jesus, o jovem turco chegou mesmo a estrear-se pela equipa principal dos leões frente ao ARC Oleiros.

Demiral integrou pré-temporada leonina mas acabou emprestado ao Alanyaspor
Fonte: Sporting Clube de Portugal

Já este ano, Demiral integrou a pré-temporada dos leões, não convenceu Peseiro e aproveitou para regressar ao seu país, desta feita para o principal escalão turco. Uma opção que se tem revelado extremamente acertada, até ao momento. O crescimento de Demiral tem sido meteórico e, provavelmente, nem o próprio Sporting CP esperaria este desenvolvimento abrupto visto que no contrato de empréstimo ficou estabelecida uma opção de compra de 3,5M. Tendo em conta os valores movimentados hoje em dia e o poderio financeiro dos clubes turcos, este valor parece demasiado acessível até para um jogador que está a dar os seus primeiros passos na alta competição. Com a margem de progressão de Demiral, esta cláusula torna-se um apetitoso convite para o Alanyaspor. Aliás, já existem ecos na imprensa turca que dão conta do interesse na promessa leonina vindo de algumas das equipas mais endinheiradas da Turquia, como são o Fenerbahçe SK e o Galatasaray SK.

A história de Domingos Duarte não é muito diferente, porém o jovem português já conta com uma carreira muito mais consolidada e cada vez mais se enquadra como uma certeza e não como uma promessa. Prova disso são os mais de 60 jogos disputados na Liga NOS, repartidos entre Belenenses e GD Chaves, clubes onde foi sempre opção habitual e nota de destaque pela sua solidez. Depois de se impor em todos os escalões do Sporting CP, Domingos Duarte ainda não dispôs de qualquer oportunidade na formação principal de Alvalade. No entanto, a cada ano que passa, a qualidade que lhe era vaticinada tem estado em evidência.

O central de 23 anos destaca-se pela sua autoridade a nível defensivo e pela sua capacidade aérea em ambas as áreas, os três golos marcados pelo seu clube atual ilustram bem essa característica. Um “patrão” discreto e eficaz na sua tarefa defensiva mas que não se fica por aí, o seu à vontade com a bola nos pés e a forma limpa como sai a jogar também têm sido elogiados no país vizinho.

Domingos Duarte ainda aguarda a estreia na formação principal do Sporting CP
Fonte: Sporting CP

Agora no RC Deportivo da Corunha, Domingos Duarte tem sido indiscutível para Natxo González, somando já 15 jogos como titular em outros tantos possíveis pela formação galega que este ano disputa a Segunda Liga Espanhola. O central português só não disputou todos os minutos possíveis porque frente ao Extremadura UD foi forçado a sair por lesão perto da hora de jogo. Atualmente, o histórico clube galego tem efetuado um bom arranque de temporada e encontra-se na 2ª posição. A isto, Domingos Duarte acrescenta ainda a sua preponderância ofensiva (três golos) naquele que é, até à data, o melhor ataque da liga e o seu contributo para que o Depor seja a segunda equipa menos batida também parece visível.

Este tem sido um empréstimo que também tem corrido às mil maravilhas e tal como acontece com Demiral, as boas e regulares exibições de Domingos Duarte têm despertado pretendentes. Durante esta semana deu-se conta de um “marcaje férreo” do Sevilha FC, atual líder do campeonato espanhol, ao central leonino de 23 anos, o que também é sintomático de que está a fazer as coisas bem no país vizinho.

Ambos centrais têm tido um destaque merecido na atualidade desportiva pelo seu desenvolvimento positivo nos clubes a que estão cedidos e, como não poderia deixar de ser, isto coloca o clube de Alvalade em “xeque”. A opção de emprestar ambos os jovens jogadores para rodarem em campeonatos competitivos, terem minutos para crescerem nesta fase da carreira e optar assim por ficar no plantel com quatro centrais mais experientes, não pode ser criticada. No entanto, importa saber qual o próximo passo para estes dois jovens defesas? Será que algum deles ainda terá a sua oportunidade de leão rampante ao peito ou o seu futuro passará longe de Alvalade?

Interessados não parecem faltar, a palavra tem-na agora a badalada estrutura, neste caso, a do Sporting CP. Nesta questão, para além da vertente desportiva, o aspeto económico também joga e pode pesar nestas decisões. Assim, num dos pratos da balança coloca-se a hipótese de obter um significativo encaixe financeiro num futuro próximo, mas hipotecando o futuro a verde e branco destes jogadores, o que, ao mesmo tempo, obrigará o clube de Alvalade a ter que recorrer ao mercado a médio prazo porque a média de idades dos quatro centrais atuais do Sporting CP já ultrapassa os 30 anos de idade.

Em contrapartida, o Sporting CP pode enveredar pela valorização desportiva destes jogadores, deixando que ambos continuem o seu desenvolvimento e depois possam regressar à casa-mãe, oferecendo primeiramente rendimento desportivo e só depois o devido retorno financeiro. Desta forma, os leões estariam a apostar nos jovens desenvolvidos em Alcochete, rejuvenesceriam o eixo da defesa e com certeza que com estas opções a massa salarial do clube também reduziria.

Que futuro para estes dois defesas centrais leoninos?

Foto de Capa: Sporting CP

Comentários