sporting cabeçalho generíco

Futebol  – O Momento do Ano:

Final da Taça de Portugal – Um jogo daqueles para recordar e para contar à lareira, rodeado de netos, daqui a muitos anos. A jogar com dez elementos desde muito cedo, os leões chegaram aos 80 minutos a perder por 2-0 frente ao um SC Braga que já se sentia com as duas mãos no troféu. Slimani iniciou o grito de revolta para – já nos descontos – Montero empatar o encontro e levar o jogo para prolongamento. Nos penalties, revelou-se mais uma vez a apetência de São Patrício para brilhar nos momentos decisivos e garantir a vitória épica do Sporting.

Futebol – A Desilusão:

Eliminação da Liga dos Campeões – A vitória em Alvalade por 2-1, frente ao CSKA Moscovo, teve tanto de ingrata – devido à horrível arbitragem de Cüneyt Çakır – como de esperança. Os jogadores leoninos partiram para a capital russa com o legítimo sonho de alcançar a fase de grupos da Champions, algo que ainda ficou mais perto de alcançar com o golo de Teo que dava a vantagem por 1-0 ao intervalo. O segundo tempo trouxe um Sporting irreconhecível que, apesar da má arbitragem, deve a si próprio a eliminação precoce da prova europeia.

Futebol – A Surpresa:

Contratação de Jorge Jesus – Rui Gomes da Silva ria-se que nem um perdido nos estúdios da SIC, mas a verdade é que o treinador bicampeão pelo rival da Luz veio mesmo cumprir o sonho do seu pai e treinar o clube do coração. Uma jogada de mestre de Bruno de Carvalho, que viu num erro de julgamento de Luís Filipe Vieira a oportunidade ideal para conseguir o melhor treinador do campeonato português. Os resultados estão a vista, e as três vitórias sobre o ex-clube dão razão ao técnico lisboeta…

Futebol – O Jogador do Ano:

Islam Slimani – O jogador argelino é um caso de Amor/Ódio. Tanto gritamos com o avançado quando parece que tem medo de saltar a um cruzamento como, no momento seguinte, podemos estar “bailando” com um golo do número nove. Não sendo um matador como Jardel, ou um poço de dedicação e inteligência como Liedson, Slimani é garantia de golos e um dos homens mais em foco na equipa de Jorge Jesus. Os golos que tem apontado nesta temporada permitem aos adeptos o sonhar com o título nacional e até com uma boa participação na Liga Europa.

Modalidades – Momento do Ano: 

Taça CERS – A equipa de Nuno Lopes partiu para Espanha como “underdog” na final-four da competição. Na meia final, os leões bateram a equipa da casa (Igualada) no prolongamento e garantiram a presença no jogo decisivo, no dia seguinte, frente ao Reus. Na final, o Sporting até começou em vantagem mas permitiu a reviravolta espanhola; mas João Pinto não desistiu e levou o jogo para os penalties. No desempate, Ângelo Girão – tal como Patrício no futebol – brilhou como só os melhores conseguem e defendeu 3 – três – penalties.

Girão e toda a equipa de Hóquei devolveram ao Sporting CP o lugar de destaque que merece Fonte: Sporting CP
Girão e toda a equipa de Hóquei devolveram ao Sporting CP o lugar de destaque que merece
Fonte: Sporting CP


Modalidades – A Desilusão:

Final do Play-Off de Futsal – O SL Benfica tinha sido superior na fase regular da competição, mas os comandados de Nuno Dias habituou-nos a pouco mais do que as vitórias sobre os encarnados. Assim, a esperança de reconquistar o campeonato nacional imperava nos Sportinguistas. Contudo, a final veio trazer um dissabor imenso aos leões. A sorte não quis nada com o Sporting e os rivais acabaram por conquistar o título, não por serem melhores, mas sim por apresentarem níveis de concentração e pragmatismo superiores. Uma triste despedida para um dos melhores jogadores de Futsal que passaram por Portugal, Alex.

Modalidades – A Surpresa:

O Regresso do Ciclismo – Depois da tentativa falhada com a W52, o Sporting acabou por garantir o regresso à modalidade histórica de Ciclismo. Através duma parceria com a equipa do Tavira, que participa ininterruptamente há 37 anos no pelotão mundial, as camisolas verde e brancas voltarão às estradas lusitanas em 2016. Mérito para a direcção leonina e para Vicente Moura, que devolveu ao clube a modalidade que nos deu Joaquim Agostinho.

Modalidades – Atleta do Ano: 

Naide Gomes – Sara Moreira foi talvez a melhor atleta do clube no presente ano civil, mas esta distinção vai também como “prémio de carreira”. A atleta nascida em São Tomé e Príncipe levou alto o símbolo do Sporting, com várias medalhas de ouro e prata em campeonatos europeus e mundiais. Aos 35 anos decidiu retirar-se devido a uma lesão que a impedia de competir desde 2013; retirada das pistas mas não do coração dos Sportinguistas. Obrigado Naide!

Foto de Capa: Sporting CP

Comentários