sporting cabeçalho generíco

Se Jorge Jesus queria entrar a ganhar em Vila do Conde, não se pode queixar, pois o técnico não podia pedir melhor início ao conjunto leonino. Os leões entraram em campo com um pensamento em mente: os 3 pontos. Não podiam de forma alguma deixar fugir o principal rival neste momento, que é o FC Porto, na luta pela liderança do campeonato.

O Sporting entrou dominante, a pressionar alto, e conseguiu desde logo impor o seu estilo de futebol. Até que, ao passar dos primeiros dez minutos, Wakaso num lance imprudente colocou a mão à bola, fazendo uma grande penalidade. Para a cobrança do castigo máximo, Jorge Jesus escolheu Adrien, reassegurando a confiança do médio após o jogo de Coimbra – onde elegeu Aquilani como o marcador de uma grande penalidade –  e indicando desta vez que seria o internacional português a bater. O número 23 não se intimidou e atirou para o lado contrário ao de Cássio: estava feito o golo inaugural.

Os leões não baixaram as armas e continuaram a atacar forte. Mas os vilacondenses também não iam dando o jogo como perdido, e Marvin chegou mesmo a atirar a bola ao poste, aos 37 minutos.

Ainda antes do final da primeira metade, Slimani chegaria ao golo. Uma saída em falso de Cássio e o avançado apenas teve de encostar de cabeça. Golo bastante celebrado pelo argelino e por toda a equipa leonina. Corria de feição a estratégia de JJ até ao final da primeira parte.

Anúncio Publicitário
Após o golo frente ao Tondela, Adrien voltou a festejar Fonte: Facebook Oficial do SCP
Após o golo frente ao Tondela, Adrien voltou a festejar
Fonte: Facebook Oficial do SCP

Na segunda metade, os leões entraram a meio gás; já o Rio Ave não se conformou com a desvantagem de dois golos e foi em busca do empate. Mas o máximo que os vilacondenses conseguiram foi diminuir os números da derrota, com um golo aos 69 minutos. Kayembé centrou e Yazalde, sem oposição, cabeceou para o golo da equipa da casa. Este golo fez com que Jorge Jesus mostrasse o seu desagrado e as mãos à cabeça – isto porque minutos antes tinha feito um aviso em relação a estas falhas defensivas que permitiam aos homens mais atacantes dos vilacondenses andarem a divagar sem oposição pela área leonina.

Ainda assim, nem com o golo sofrido os jogadores do Sporting aumentaram o seu ritmo de jogo. Já a equipa da casa continuou à procura do golo do empate mas não foi feliz, e o encontro acabou por ficar em 2-1 a favor dos homens de Alvalade, que assim vêm de Vila do Conde com os três pontos no bolso e a liderança no campeonato, mas não podendo afirmar que fizeram uma grande exibição frente a um Rio Ave que se mostrou sempre bastante perigoso.

A Figura

Kayembé – O extremo do Rio Ave que entrou ao intervalo veio destruir por completo o lado esquerdo da defesa dos leões. Fez várias investidas pelo lado de Jefferson, que nunca mostrou capacidade para o travar. Fez, inclusive, a assistência para o golo de Yazalde.

O Fora-de-Jogo

Carrillo – O extremo leonino esteve bastante apagado do jogo. Cometeu inúmeros erros e teve perdas de bola bastante infantis. Acabou por ser substituído por João Pereira ao cair do pano.

 

Fonte da foto de capa: Facebook Oficial do Sporting Clube de Portugal